Quase um Romance - Megan Maxwell


MAXWELL, Megan. Quase um Romance. Tradução Lígia Azevedo. Rio de Janeiro: Suma de Letras, 2016. 232 p. Título original: Casi una novela. Skoob.

Sinopse
“Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebecca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela –, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar.
Paul Stone é campeão de Moto GP, e pai de Lorena, uma menina encantadora que ele cria sozinho. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres em seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real.
Quando os dois se esbarram – com uma ajudinha de Pizza e Lorena –, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando há muito tempo. Já Rebecca não está assim tão disposta a abrir espaço em sua vida para uma nova relação, mas como resistir à amizade, aos sorrisos e aos olhares de Paul?”

Sempre quis muito ler Megan Maxwell, a rainha dos eróticos. Nunca escondi que esse estilo não é o meu preferido, tenho uma preguiça sem fim desses livros em que o casal se atraca a cada 50 páginas, prefiro as histórias mais românticas, mais centradas no relacionamento e com algum drama bem interessante. E Quase um Romance é bem nesse estilo e vi nele uma excelente oportunidade de, enfim, conhecer a famosa narrativa de Megan Maxwell.

Rebecca é uma mulher solitária, marcada pela perda dos pais e pelos sacrifícios de ter que enfrentar a vida sozinha desde muito cedo. Ela é focada no trabalho e não tem interesse em nada que esteja fora disso. Até que um dia ela se depara com Pizza, uma pequena cachorrinha abandonada que consegue amolecer seu coração.

Depois desse encontro, a vida de Rebecca não será mais a mesma, pois além de de Pizza, sua vida também será atravessada pela pequena Lorena, uma criança adorável que derruba todas as resistência dela. Mas quem vai realmente bagunçar sua vida é o pai da menina, Paul Stone, um piloto de MotoGP que vive cercado de fãs. É claro que a atração entre os dois é quase instantânea, mas Paul percebe que Rebecca não está pronta para se entregar e prefere investir na amizade, e aos poucos eles constroem uma relação linda!

O livro é muito fofo! Fiquei realmente surpreendida com a leitura principalmente depois que percebi que o enredo não ficaria preso apenas ao casal protagonista, que teria muito mais nas entrelinhas desse romance. Temos a luta de Rebecca para se estabelecer e ser respeitada no escritório que trabalha, já que seu chefe a diminui por ser mulher. Temos um piloto mega famoso que só quer fugir dos flashes e criar sua filha em paz. E principalmente, temos um história de amor que, antes de mais nada, é uma história de amizade.

Mas confesso que a narrativa de Megan Maxwell não foi tão incrível quanto eu imaginava. Apesar de ter realmente gostado do enredo, senti que faltou um pouco de emoção nas falas e ações, como se ela estivesse fazendo uma lista de compras e não falando dos sentimentos das personagens. Mas não sei se isso foi só uma impressão que eu tive, um caso único com esse livro, ou se a forma como ela escreve é essa mesmo. Se alguém já leu outros livros da autora e puder me esclarecer, eu adoraria tirar essa dúvida.

Por outro lado, gostei como a história se desenvolve. Ela vai direto ao ponto, sem enrolação, e o enredo flui super bem. Além disso, ficou claro que o enfoque dela não era só romance e sim em como lidamos com certas situações e em como as relações interpessoais interferem na nossa vida. E, por ser uma autora conhecida por seus romances eróticos, ressalto que Megan Maxwell foi bem sutil nesse ponto e que o livro tem erotismo da medida exata, nem demais e nem de menos.

Enfim, é o típico romance delicinha, daqueles que a gente lê em uma sentada e perfeito para nos distrair por algumas horas. Mas nada muito profundo ou complexo.

A autora

Megan Maxwell é uma reconhecida escritora do gênero romântico na Espanha. De mãe espanhola e pai americano, publicou vários romances, além de contos e relatos em antologias coletivas. Em 2010 ganhou o Prêmio Internacional de Novela Romántica Villa de Seseña e em 2010 e 2011 recebeu o Premio Dama de Clubromantica.com. Vive num vilarejo perto de Madri na companhia do marido, de seus filhos, seu cachorro, Drako, e seu gato, Romeo.

Avaliação (3/5)






B-jusssssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Oi Nina, tudo bem?

    Nunca li nada da autora, mas com os crescentes elogios fico bem curiosa em relação a sua obra. Por o livro não tratar de assuntos mais complexos e ficar preso apenas em romance, acho que não curtiria tanto a leitura, gosto de refletir na obra, nem que seja por algo mínimo.
    Parabéns pela resenha, gostei muitos dos pontos que você abordou.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Thamires Costa Vasconcelos19 de janeiro de 2017 12:51

    Oii..
    Eu não conheço a Megan, e quando você disse que ela era famosa por escrever romances eróticos já torci o nariz, não é muito o meu estilo. Mas gostei de saber que ela escreve outras coisas e que a história vai bem além do romance, mas mostra como as pessoas reagem ás situações no relacionamento.
    Se tiver oportunidade vou querer ler esse livro sim...
    bjoo

    ResponderExcluir
  3. Olá Nina,
    Eu também não sou fã de eróticos, bate aqui o/
    Ao contrário de você, não tenho vontade de conhecer a escrita dessa autora, apesar de ser algo que farei em algum momento.
    Gostei de conhecer suas impressões e de saber que esse livro é fofo e é uma pena que a escrita da autora não tenha sido tudo isso que você esperava.
    Vou deixar essa dica passar por enquanto.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Nina, sua linda, tudo bem?
    Eu tenho dois livros da autora para ler, que não são eróticos, pelo menos pela sinopse não parecia, um inclusive é sobre guerra, mas ainda não tive a oportunidade de ler, por isso não posso lhe ajudar nessa questão, risos... Antes de mais nada, essa capa é muito fofa. Eu tenho um fraco por livros com crianças, então, mesmo que o livro não seja profundo, acho que vou gostar dessa leitura. Vou colocar na lista com certeza. Sua resenha ficou ótima!!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  5. Suzana Chaves Linhares27 de fevereiro de 2017 23:37

    Olá! Nunca li nada da escritora. Não sou fã de hots também. Mas, se tiver um enredo legal, que sustente a história além do sexo, eu leio de boa. Achei interessante a premissa desse, que eu sabe eu possa ler no futuro. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Giuliana Sperandio Maier2 de março de 2017 12:08

    Oi Nina, tudo bem?
    Nunca li nada da autora, e confesso que não tive ainda uma curiosidade, apesar da história parecer fofa com Esse plano de fundo mais familiar (pai e filho, cachorrinho e luta por ser reconhecida no trabalho).
    Acho que não é minha vibe, mas sua resenha está ótima.
    Beijos

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados