A Vez da Minha Vida - Cecelia Ahern

AHERN, Cecelia. A Vez da Minha Vida. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2012. 383 páginas. Título Original: The time of my life.
Avaliação (1 a 5) ♥ ♥ ♥ ♥

"Ninguém consegue ver quem você é por dentro e, nos dias de hoje, se você não pode ver, se um raio X ou uma câmara não podem tirar uma foto para você, a crença é de que não existe. Mas eu estou aqui. Sou a outra parte de você. O raio X de sua vida. Um espelho é mantido diante de seu rosto e eu sou o reflexo: vou mostrar como você está sofrendo, como está infeliz. Está tudo refletido em mim. Faz sentido?" (p. 129)

Quando soube do lançamento de A Vez da minha Vida fiquei bastante curiosa, por ser de Cecelia Ahern, mesma autora de P.S. Eu Te Amo, livro que eu simplesmente amei. Mas confesso que não fiquei muito atraída pela sinopse, que me pareceu bem estranha. Isso até eu pegar o livro para ler e me deliciar com as loucuras de Lucy.

Desde que Lucy Silchester terminou seu relacionamento de seis anos com Blake sua vida desandou completamente. Ela perdeu seu emprego e teve que trabalhar como tradutora em uma empresa que está muito aquém de sua capacidade. Teve de se mudar do glamuroso apartamento que dividia com ele para um estúdio minúsculo que mal cabe suas coisas e o qual ela insiste em não limpar. Se afastou de seus amigos e família e vive reclusa, tentando se convencer de que é feliz.

Seu marasmo e conformismo é tão grande que Lucy recebe um carta especial, um convite para se encontrar com sua Vida e tentar acertar os ponteiros com ela. É claro que nossa heroína vai tentar protelar esse encontro o máximo possível e esconder as cartas em baixo de seu carpete imundo, mas são tantas as cartas a chegar que ela se vê obrigada a agendar o encontro.

Mas qual não é a sua surpresa ao chegar no local combinado e descobrir que sua vida é um homem, e pior, um homem muito feio! Sujo, mal vestido, de cabelo oleoso e mal hálito, Vida é tudo que Lucy despreza em alguém, mas conforme a convivência dos dois vai aumentando, ela percebe que a aparência dele é reflexo das atitudes dela.

* * * *

Simplesmente surpreendente! Essa foi a sensação que fiquei de "A Vez da Minha Vida". Como mencionei no início da resenha, a sinopse do livro não me atraiu em nada. Não consegui entender como poderia funcionar esse encontro de Lucy com sua vida, achei a ideia meio louca. Mas não é que deu certo? A personificação da vida em um homem ficou muito natural e a autora descreve como se esse encontro fosse algo corriqueiro, que acontece com todo mundo que está enfrentando uma fase meio complicada. Tanto que toda vez que Lucy apresenta Vida para alguém, essa pessoa fica encantada em conhecê-lo, mesmo ele sendo um homenzinho muito feio no começo.

Lucy é uma personagem ótima e tem um senso de humor no mínimo peculiar. O único problema é que ela é muito acomodada, preguiçosa mesmo. Sua vida chegou a tamanho estado de devastação pela sua total incapacidade de reagir diante dos problemas, para ela é mais fácil se entregar e aceitar que as coisas são como são, e assim ela vai levando. Pior, para não ter que enfrentar o julgamento de seus amigos e família, ela foi inventado pequenas mentiras para justificar seus erros, e ficou tão emaranhada nelas que não pode mais ser quem é. Com isso sua convivência com eles foi se tornando insuportável.

Mas não pensem que por isso Lucy seja chata ou a leitura enfadonha. Muito pelo contrário. O livro é uma leitura deliciosa, que eu não consegui largar enquanto não vi o fim. É claro que tem aquelas partes previsíveis, que o final é exatamente como a gente imagina. Mas mesmo assim, Cecelia Ahern é um gênio da escrita, e faz com a história deslanche de uma maneira tão natural que a gente até esquece esses detalhes.

Leitura obrigatória para quem gosta de um romance leve e divertido!

B-jussss! ♥
;-p


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados