Enquanto Bela Dormia - Elizabeth Blackwell


BLACKWELL, Elizabeth. Enquanto Bela dormia. Tradução Vera Ribeiro. São Paulo: Editora Arqueiro, 2016. 368 páginas. Título original: While Beauty Slep. Skoob.

Sinopse:
“Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história.
Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais.
Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original.
Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz.”

Quem nunca se encantou com um conto de fada que atire a primeira pedra! Mas avise antes, porque eu com certeza serei um alvo fácil pois sou apaixonada por eles. Fui uma criança que sonhava em ser princesa, usar tiara e vestido rodado e morar em castelo e ainda hoje não consigo resistir aos livros e filmes sobre o tema. O mesmo acontece com as adaptações, por mais diferentes, sombrias ou undergrounds que elas sejam, eu sempre me encanto com elas.

Esse é o caso de Enquanto Bela Dormia, uma adaptação bem diferente de A Bela Adormecida. Digo diferente por que a história não tem nada de romântico e mágico como a original, na verdade ela é tão próxima da realidade que chega a ser dura.

A história se passa no cenário da Idade Média e é contada por Elise, uma jovem muito pobre filha bastarda de um camponês e de uma ex costureira da corte do rei. Ela cresce com um desejo secreto de viver no palácio e, quando a varíola leva sua mãe e irmãos, Elise não pensa duas vezes antes de partir para tentar um emprego junto a família real. Lá, por causa de sua educação esmerada e bons modos, não demora que ela caia nas graças da rainha e acabe se tornando sua criada pessoal. Assim, ela acompanha de perto o drama da rainha Lenore que sonha ter um filho e não consegue e a pressão sobre o rei para que tenha um herdeiro.

É nesse ambiente também que ela conhece Millicent, a ambiciosa e manipuladora tia do rei. E quando a rainha Lenore consegue engravidar, Millicent diz ter sido responsável pela gravidez e quer ser a madrinha da princesa Rosa. Mas o rei, que conhece a tia melhor do que ninguém e sabe do risco que ela representa, a expulsa do castelo e acaba colocando todo o seu reino em risco.

Apesar da inúmeras semelhanças entre as duas história, Enquanto Bela Dormia segue por um caminho bem diferente de A Bela Adormecida. Muito da magia que existe no conto de fadas é substituído por fatos reais e plausíveis, não há bruxas a combater ou encantos para quebrar, mas doenças reais e conhecidas por todos nós. Se por um lado isso pode tirar um pouco do fascínio da história, por outro traz veracidade ao livro, o que me prendeu muito à história.

Os personagens são bem construídos e muito reais, cheios de defeitos e qualidades como qualquer um de nós. A autora nos mostra que todos temos um lado bom e um lado mal, que todo mundo erra e acerta e que não existem apenas mocinhas e vilãs. Elise por exemplo, tem atitudes muito contestáveis durante o desenrolar da história, ela é invejosa e ambiciosa ao extremo e mal controla seu ciúmes das pessoas que têm mais contato com a rainha e a princesa do que ela. Ela se dedica tanto a família real, que em vários momentos essa dedicação pode ser confundida com bajulação e subserviência. Mas sempre somos lembrados da criação que Elise recebeu e de como ela entende a vida e, mais uma vez, esse fato traz realidade à história. Mas mesmo com esses defeitinhos, eu gostei muito da personagem e torci por ela, principalmente sua determinação e desejo de crescer.

Além de Elise, outra personagem que me chamou a atenção foi Millicent. Primeiro porque já tenho mesmo uma queda pelas vilãs, que são sempre mais divertidas, e segundo porque ela foi muito injustiçada por sua família, principalmente por ser mulher, e isso mexeu muito comigo. Mas da metade da história para frente, acontece uma reviravolta e Millicent passa a ser retratada como a bruxa má, mas aí já era tarde para mim, eu já tinha me apegado.

A narrativa é outro ponto forte do livro. Ela tem um quê de antigo, de Idade Média, mas ao mesmo tempo ela é muito clara e fácil. O enredo se desenvolve rapidamente, não tem delongas ou cenas desnecessárias, e ainda é recheado de segredos, intrigas e disputas pelo poder.

Enfim, para quem gosta de releituras de contos de fadas, com um olhar mais realista mas sem perder o encantamento, Enquanto Bela Dormia é uma excelente pedida. Eu me encantei com a história e os personagens e terminei a leitura querendo saber muito mais sobre o trabalho da autora. Recomendo sem ressalvas!

A Autora

Elizabeth Blackwell se formou em história e comunicação na Universidade Northwestern e fez mestrado em jornalismo na Universidade Columbia.
Teve muitos empregos – entre eles o de editora de uma revista e escritora freelance –, mas o de autora é, de longe, seu preferido. Mora no subúrbio de Chicago com o marido, três filhos e uma pilha cada vez maior de livros de cabeceira.

Avaliação (4/5)






B-jusssss! ♥
;-p

11 comentários:

  1. Oiii, tudo bem?
    Eu morro de curiosidade em ler este livro, acho magnífico e encantador <3 me deixa completamente louca quando eu leio uma resenha kkkkkkkk gostei muito de saber como é em relação da escrita da autora.
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Somos dois amantes de contos de fadas, e essas novas adaptações estão cada vez melhores. E tem vilões que você consegue amar mais que a mocinha ou mocinho, pelo menos eu sou assim hahaha.
    E fiquei bem curioso para ler o livro, deve ser perfeito.
    https://nerdbookblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    gosto muito de contos de fadas, fiquei curioso sobre essa obra, ultimamente as adaptações estão ficando melhores. Gostei muito da sua resenha e também sobre a autora. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  4. Hello!
    Desde o seu lançamento que eu fiquei interessada em Enquanto Bela Dormia.
    Achei a capa show demais, e por ser uma releitura de contos de fadas, entrou na minha lista de desejados facil, facil.
    Adorei conhecer mais do livro por aqui e saber que a narrativa é um dos pontos fortes me deixou bem animada, nada como ler um livro bem escrito.
    Vou ler com certeza!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Eu achei a proposta desse livro muito boa, o foco narrativo é magnífico, a história sendo contada por outra voz que não aquela que normalmente vemos como a principal.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu também adoro conto de fadas, mas eu vejo mais os filmes desse tema do que leio os livros. Mas gostei do enredo do livro e antes de ler a sua resenha eu tinha gostado do livro pela capa. Espero gostar da leitura e saber que ele aborda temas reais é bem legal.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Nina, estou mega ansiosa por essa leitura, mas ainda não tive tempo de lê-lo.
    Preciso demais.
    Claro que eu preferiria demais que tivesse mais magia ao invés de ser mais para o real, mas acredito que vou gostar mesmo assim.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Sou apaixonada por contos de fadas, ainda mais quando tem releituras. Terminei semana passada esse livro, e hoje acho que sai a resenha, e amei demais a história. Adorei a identidade própria que a autora deu ao conto original. Demais!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Camila Bernardini7 de março de 2016 09:47

    Eu sei que preciso muito ler esse livro do qual só vejo resenhas positivas. Assim como você também amo contos de fadas e tebho me apaixonado pelas adaptações que tornam os contos de fadas com personagens mais próximos da realidade.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  10. Bateu a vontade de ler esse livro... Nunca fui muito de sonhar com essa coisa de ser princesa e tudo mais. O único sonho que tinha/tenho atrelado aos contos de fada é o de possuir a biblioteca da Fera (de A Bela e a Fera). Eu também sempre sou mais ligada nas vilãs, portanto fiquei com vontade de conhecer um pouco mais essa Millicent. Gosto de saber que os encantos e feitiçarias foram substituídos por problemas reais, com certeza esse é o maior diferencial da história.


    Abraços,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
  11. Livros &amp; Tal...23 de março de 2016 00:59

    Olá Nina...

    Menina... assim como vc eu sou completamente alucinada por contos de fadas... desde a infância, até agora.

    Adorei a sua resenha.

    Quando vi o lançamento do livro eu o desejava absurdamente, porém a sua resenha tirou um pouco desse meu encanto com a historia justamente por falar que a "magia" em si é algo mais real. Nesse caso sinto como se perdesse o encanto dos contos de fadas :/

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p