Boa Noite - Pam Gonçalves


GONÇALVES, Pam. Boa noite. Rio de Janeiro: Galera Record, 2016. 240p. Skoob.

Sinopse
“Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.”

Acompanho o trabalho da Pam há muitos anos, desde o começo do Garota It, em que ela já era uma das referências da blogosfera. O blog dela cresceu muito, se transformou em canal no YouTube e foi por lá que ela anunciou que lançaria seu primeiro livro pela Galera Record. E como fã do seu trabalho eu não poderia deixar de ler.

Para começar quero deixar claro que fiquei muito cautelosa para ler o livro da Pam porque a conheço há muito tempo e por isso corria o risco de ser parcial - aliás, essa é uma apreensão que tenho para ler a maioria dos nacionais. Por outro lado, fui instigada pela bandeira feminista que ela levantou, especialmente com relação à representação do feminino na literatura e no cinema (o trabalho de conclusão de curso da Pam foi sobre Jogos Vorazes :o) e eu estava ansiosa para saber como o tema seria abordado no livro.

A história nos fala sobre Alina, uma personagem bem típica dos young adults: tímida e insegura, que não tem a menor noção da própria beleza e que está passando por um momento em que pode recriar sua vida. Ela está indo para universidade, morar longe de casa e pela primeira vez sem a proteção dos pais. Essa é oportunidade para ela enfim crescer, se reiventar e se tornar uma pessoa mais independente e madura, mas os desafios da universidade não são tão simples.

Alina vai morar na República das Loucuras, com Manu, Talita e Gustavo. Os novos colegas a acolhem e a orientam na faculdade e aos poucos eles vão se tornando uma família, o que a garota não imaginava é que precisaria enfrentar tanta resistência dos colegas de turma. Cursando Engenharia da Computação, ela sofre por ser mulher e é tratada com indiferença até pelos professores e precisa provar o tempo todo que é capaz. Além disso, as festas, azarações e abuso de álcool e drogas são muito maiores do que ela imaginava - e logo uma página no Facebook cheia de fofocas e denúncias vai abalar sua vida.

Incrível! O livro é simplesmente incrível e preciso dizer que não esperava tanto dele, uma pena que eu não possa falar mais do enredo para explicar a quantidade de coisas bacanas que acontecem. Pam escreve muito bem e consegue nos envolver na história. Eu me senti de volta ao primeiro ano de faculdade, quando saí de casa e tive que aprender a caminhar sozinha, e foi tão mágico e tão assustador!

Gostei muito da Alina e compreendi seu comportamento, ela é uma menina muito tímida, mas eu esperava que isso mudasse em algum momento e ela se tornasse uma pessoa mais forte e parasse de choramingar. Em compensação, as personagens secundárias são ótimas, eu adorei a Manu e seu jeito expansivo. Admito que agora, depois que terminei a leitura, estou morrendo de saudades dos personagens.

O título do livro, Boa Noite, é um referência ao “boa noite cinderela”, crime onde mulheres são drogadas e abusadas, e quando eu soube disso eu imaginei que algo muito forte iria acontecer e durante toda a leitura eu fiquei com o coração na mão. Mas isso não aconteceu e acho que por isso o livro perdeu uma excelente oportunidade de se tornar inesquecível. Além disso, senti que temas que acreditei serem centrais na trama, como o feminismo e o abuso sexual foram tratadas de maneira rasa. No momento em que tantas denúncias sobre estupros nas universidades pipocam na mídia, a obra poderia ter sido mais impactante e servir como grito de denúncia e sororidade.

Mas preciso deixar claro que isso é uma opinião minha, e que eu sou um pouco chatinha quando se trata desse assunto. Mas entendo que tratando o tema de uma maneira mais leve o livro possa ser indicado para uma faixa etária mais jovem, servindo de alerta para aqueles que ainda vão à universidade e que precisam estar muito atentos à essa questão, até para protegerem.

A edição está muito bem feita, a capa é linda, mas só não entendi o porquê de letras tão pequenas! Mesmo de óculos foi complicado para ler.

Por fim, é um excelente livro de estreia e quero ler muitos outros livros da Pam, ela com certeza tem muito talento e vai longe como autora. Está mais do que indicado!

A Autora
Pam Gonçalves nasceu em 1990, mora em Santa Catarina, é escorpiana e formada em Publicidade e Propaganda. Desde 2009 produz conteúdo sobre cultura pop para internet com foco em literatura para jovens. Criadora e editora por cinco anos do blog Garota it, especializado em livros young adult, atualmente se dedica exclusivamente ao seu canal no Youtube.

Avaliação (4/5)






B-jussssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Olá!
    A Pam é uma pessoa bem criativa e adorei o livro dela. Só vejo elogios e pretendo ler em breve.

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Tenho curiosidade de ler este livro. Também acompanho ela desde sempre e também curti demais o tcc dela.
    Isso tudo me instiga a ler a obra. Sem contar que, o gosto literário dela bate com o meu então acho que a leitura deste será boa.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  3. Olá! Já ouvi falar bastante nesse livro. Gostei muito da sua resenha. Vou ver se leio ainda esse ano. ^^
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Tenho vontade de ler esse livro, mas tinha a sensação de algo mais denso justamente pelo significado do título, o que já me deixa um pouco desanimada. Mas vou dar uma chance em algum momento. Adorei a resenha.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  5. Eu achei bem intrigante o título do livro e concordo com você que se ela tivesse trabalhado melhor a questão do 'boa noite cinderela', o livro ganharia mais tchans... Bom saber que a literatura está crescendo! Tomara que a Pam produza mais livros p gente!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Confesso que fujo de livros de youtuber, mas esse me interessou. Deve ser porque não abordará a vida do blogueiro/vlogger. Achei a premissa muito interessante, ainda mais por levantar a bandeira feminina e abordar um assunto polêmico e monstruoso que infelizmente acontece nas universidades.
    Lendo sua resenha, eu também lembrei os meus primeiros anos de facul. A correria, as grandes mudanças e principalmente o medo. Eu nunca frequentei uma festa ou um retiro da faculdade por medo da violência que pudesse acontecer.

    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados