Destino - Ally Condie

CONDIE, Ally. Destino. Rio de Janeiro: Suma das Letras, 2011. 238 p. (Matched, v.1) Título original: Matched.
Avaliação (1 a 5) ♥ ♥ ♥ ♥  

"Não entre docemente naquela boa noite,
A velhice deve arder e delirar ao fim do seu dia;
Revolte-se, revolte-se contra o apagar da luz

Embora os sábios, ao morrer, saibam que a escuridão é o certo
Porque suas palavras não provocaram centelhas, eles
Não entraram docemente naquela boa noite."
(Dylan Thomas, p. 66)

Imagine viver em um lugar onde tudo é controlado pela Sociedade. Onde você mora, onde trabalha, como se veste, o que come, o que sente, o que pensa e até seus sonhos. Com quem vai se casar e quando, quantos filhos terá e até mesmo quando vai morrer. É essa sociedade que nos é apresentada em Destino, um futuro distópico onde todo e qualquer livre arbítrio foi tirado da população e todos acham absolutamente normal viver assim, afinal, a Sociedade nunca erra.

Tudo o que existia no mundo antigo (o nosso mundo) foi destruído e a Sociedade escolheu minuciosamente o que preservar da cultura: 100 pemas, 100 músicas, 100 pinturas. Todo o resto foi incinerado. Bibliotecas inteiras, obras de arte, objetos pessoas, nada disso existe. As pessoas usam roupas iguais e não possuem bens.

Cassia Reyes confia nas regras e nas escolhas da Sociedade. Aos 17 anos está pronta para conhecer o rapaz que será seu marido e isso acontecerá durante o Banquete do Par, quando alguém completamente compatível a ela será escolhido. Em seu belo vestido de gala verde, ela está ansiosa pela revelação diante de uma tela. E sua surpresa não poderia ser maior. Em meio a tantas pessoas, de tantas cidades diferentes, era muito improvável que seu Par fosse conhecido. Mas ele é ninguém menos que seu melhor amigo Xander Carrow.

Ela mal pode acreditar em tanta sorte! Xander é um ótimo amigo, carinhoso, atencioso e ela não precisaria se mudar e viver longe dos pais, já que moram na mesma cidade. E além do mais, Xander é lindo! Mas algo estranho acontece: ao visualizar os dados dele no cartão que recebeu durante o Banquete, um outro rosto aparece, apenas por um instante. E Cassia também conhece esse rosto.

Ky Markham, seu vizinho e amigo, é o outro rosto no cartão. Cassia nunca tinha olhado para ele com mais atenção, mas o erro da Sociedade e, principalmente, sua pressa em desfazê-lo, aguça a curiosidade dela sobre o garoto. Aos poucos, ela vai se aproximando dele e tudo o que ela acreditou, tudo que sempre teve como certo, deixa de fazer sentido. Ela está balançada entre o melhor amigo e o misterioso garoto de olhos tristes e não sabe qual dos dois escolheria se pudesse. Mas agora ela quer ter o direito de escolha.

* * * *

Já que a distopia chegou para ficar, por que não entrar de cabeça? Foi com esse propósito que li Destino, primeiro livro de uma trilogia conhecida mundialmente - existem até rumores de que seus direitos teriam sido comprados pela Dysney e logo viraria um filme. O fato é que o conceito geral de distopia vem agradando, e muito, os jovens leitores e eu não tenho do que reclamar, afinal caí de amores pelo gênero. Mas o que esse livro tem de diferente de todos os demais? Bom, eu não li a todos (ainda, rsrs) mas aqui o tema central é o amor, a busca pelo par perfeito. Ao invés de lutar contra um estado opressor, Cassia quer apenas o direito de escolher a quem amar, mesmo que seu escolhido seja Xandler.

O livro é uma leitura viciante, mas ao mesmo tempo perturbadora. A sensação de viver em uma sociedade que controla tudo e não nos dá nenhum direito de escolha é angustiante. Consegue imaginar viver em lugar onde você não tem liberdade nem mesmo para sonhar?

E Cassia é um personagem muito interessante, do tipo que se transforma durante a leitura. No início, ela nos faz acreditar que é apenas mais um membro da sociedade, não duvida ou questiona. Mas, para o mérito da personagem e deleite do leitor, com o passar das páginas ela vai mudando e percebendo a manipulação por trás das ações da Sociedade. E de repente, ela se vê imaginado como seria viver em um mundo baseado na liberdade de escolha. E o melhor é que isso não ocorre da noite para o dia. Cassia reluta, sofre, tenta seguir as regras, mas não consegue mais. Tudo isso porque ela descobriu o amor... Agora, como isso acontece e quais caminhos a levaram a questionar a Sociedade, só lendo para descobrir. O grande encanto desse livro está justamente nas várias surpresas que ele te revela durante a leitura, e não serei eu a tirar esse prazer de você.

A leitura é rápida e dinâmica e muito bem escrita. Se você está doido para se aventurar pelo mundo da distopia, leia Destino sem medo de errar!

Trilogia Destino 

  1. Destino (Matched)
  2. Travessia (Crossed)
  3. Reached (ainda não lançado)
B-jusssss! ♥
;-p




Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Enredo parecido com o do filme "O Doador de Memórias", que, por sua vez, é um ótimo filme.

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados