Mar da Tranquilidade - Katja Millay

MILLAY, Katja. Mar da Tranquilidade. Tradução: Carolina Alfaro. São Paulo: Arqueiro, 2014. 368 páginas. Título original: Sea of tranquility.

Sinopse

“Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.”
Um livro para destruir rótulos. Li essa frase em algum lugar e ela ficou colada na minha cabeça depois que acabei de ler esse livro, pois tudo o que estamos acostumado a ver em livros adolescentes não aparece aqui.Todos os conceitos estão alterados e mesmo assim fazem muito sentido, é o que acontece nos bons romances.

Mas não poderíamos esperar nada diferente disso, pois Josh e Nastya são totalmente fora do comum. Ele perdeu toda a sua família para a morte de forma gradativa e agora que não resta ninguém, vive sozinho e isolado na escola. Ela passou por um acontecimento que destruiu seus sonhos e a dor que sente é tanta que ela abre mão da própria identidade e se esconde atrás da mudez, de roupas curtas e escuras e maquiagem preta e extravagante.

Com essa postura eles conseguem afastar a todos, menos Drew. O garoto é lindo, popular, divertido e disputado entre as meninas da escola. Mesmo tão diferente dos amargurados Josh e Nastya, eles são melhores amigos e ele se torna o elo de ligação entre os dois.

Nastya sente uma atração incontrolável por Josh e não consegue se afastar dele. Josh só quer permanecer sozinho, mas não consegue e nem quer afastar Nastya. Ele tem curiosidade sobre o misterioso passado dela, e quando ela começa a se revelar para ele, o amor entre os dois fica inevitável. Uma história linda começa a nascer mas para poder vivê-la plenamente eles precisam superar os seus traumas e isso não será nada fácil.

Uma história linda, emocionante e única! O enredo me marcou tanto que dificilmente me esquecerei desse personagens. Como diz na sinopse, eles são tão reais que saltam das páginas! Eu sentia as dores, as angústias e as incertezas deles e desejei ter o poder de entrar no livro para poder consolá-los. Eles são tão críveis e tão reais e nesse momento preciso abrir um espaço para falar de Drew, pois o considerei o ponto de equilíbrio do livro, a leveza que a história precisava para ficar inesquecível. No início eu achei que iria odiá-lo, pois ele parecia tão prepotente, mas com o desenrolar da história ele vai mostrando quem realmente é, o amigo perfeito para todas as horas, mesmo de uma jeito meio estranho.

A narrativa é feita primeira pessoa e vai alternando entre Nastya e Josh e isso nos dá a oportunidade de conhecer melhor os dois, de ver os acontecimento por diferentes ângulos. E melhor, no final eles não superam magicamente seus traumas, mas aprendem a importância de viver um dia de cada vez. A capa é divina, uma das mais bonitas que vi esse ano, e encaixa perfeitamente na história e a diagramação da Editora Arqueiro ficou perfeita. Ou seja, impossível não dar cinco estrelas!

Recomendo muito essa história linda que fala de perdas e recomeços, fraquezas e superação, angústias e a importância de acreditar. Mas que fala principalmente de amor, aquele amor que a gente não prevê e que quando acontece muda nossas vidas e nos leva a superar qualquer obstáculo. Aquele amor que ilumina, transforma e emociona.

A Autora

Katja Millay cresceu na Flórida e se graduou no curso de Produção para Cinema e TV na Tisch School of the Arts, em Nova York. Ela trabalhou como produtora e professora de Roteiro e Cinema. Atualmente mora na Flórida com sua família. Mar da Tranquilidade é seu primeiro livro e foi eleito um dos melhores títulos de ficção de 2013 pelo School Library Journal.


Avaliação (5/5)





B-jusssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Oi Nina..
    Gostei muito da sua resenha. Eu tenho muita vontade de ler este livro, pois só vejo elogios em outros blogs também.
    Adoro histórias de amor assim. Tenho certeza que iria gostar quando lesse, tanto quanto você gostou.
    Me convenceu mais ainda.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados