A Vidente - Barbara Wood


WOOD, Barbara. A Vidente. Tradução: Mariluce Pessoa. Rio de Janeiro: Record, 2015. 364 páginas. Título original: The divining. Skoob.

Sinopse
“Um dom misterioso leva uma jovem aos confins do mundo.Roma Antiga: ano 54 da Era Cristã. A jovem Ulrika, de 19 anos, é assombrada por estranhos sonhos e visões. A fim de descobrir a verdade sobre seu passado e sobre seus estranhos poderes, Ulrika embarca numa perigosa viagem até a terra natal de seu pai, a Germânia. É lá que descobre sua vocação – o dom raro da clarividência.
Perseguindo seu destino, ela viaja para muito longe, da antiga Germânia até lugares exóticos como Síria, Babilônia e Pérsia. Pelo caminho, conhece sábios guias espirituais – homens, mulheres e espíritos – que lhe ensinam a habilidade de curar e proteger os outros. A viagem de Ulrika também a leva a conhecer o belo comerciante Sebastianus Gallus, que parte em uma jornada pessoal ao Extremo Oriente a fim de coletar riquezas para o poderoso imperador Nero. Ulrika precisará lutar para ficar com o homem que ama, cumprir seu destino e inaugurar uma nova era em Roma sob o reinado ameaçador de Nero.”

Eu já contei para vocês que sou historiadora? Pois é, apesar do amor que tenho pela literatura, minha formação e meu trabalho é com História, a mais bela de todas as Ciências. Então imaginem o tamanho do meu prazer ao saber do lançamento de A Vidente, uma história que se passa no século I e que reúne ficção histórica, romance e sobrenatural. Eu simplesmente enlouqueci e devorei o livro em dois dias!

Ulrika é uma jovem que vive em Roma, filha de Selene, uma sábia curandeira. Ela sempre acreditou que seu pai, um soldado germânico, havia morrido em batalha até que em um jantar ela conhece o general Gaius Vatinius, e descobre que sua intenção é liderar um poderoso exército contra os germanos e acabar definitivamente com a rebelião por lá. Porém, Ulrika, que desde a infância tem estranhas visões que ela acredita ser uma doença, passa a ser atormentada com sonhos e mais visões misteriosas que a mostram longe de Roma.

Percebendo a angústia da filha, Selene revela que seu pai está vivo e que é um grande líder na Germânia e essa revelação dá sentido às suas visões. Ulrika percebe que sua missão é salvar o povo de seu pai, e parte em uma perigosa viagem em busca de seus familiares.

Ela então se junta a uma caravana que poderá levá-la em segurança até seu destino, porém ela não contava se apaixonar pelo líder da caravana, o comerciante Sebastianus Gallus, mas ambos tem interesses muito diversos. Enquanto ela busca encontrar suas raízes e controlar seu dom, ele quer ir para o Extremo Oriente para dominar a rota para a China e obter riquezas para o poderoso imperador Nero.

Sei que já parece muita informação, mas tudo isso que descrevi até aqui você descobre em menos de trinta páginas, então imaginem a quantidade de reviravoltas que a história dá. A jornada espiritual de Ulrika é complexa, mas o que realmente nos prende na leitura é a narrativa fluída e muito bem detalhada de Barbara Wood. Como eu disse nesse texto aqui, a autora sempre faz uma primorosa pesquisa antes de escrever seus livros e sempre visita os locais onde se passam suas histórias, então ela escreve com detalhes ricos e consegue nos transportar no tempo e no espaço e nos oferece uma bela vista panorâmica da época.

Os encontros culturais de Ulrika são fascinantes e no curso de sua busca, ela conhece muitas pessoas de diferentes crenças religiosas. Me pareceu que o tema principal do livro é mostrar que as pessoas poder ser espiritualizadas de diferentes maneiras, entretanto as crenças foram tratadas de maneira superficial e esse foi um dos poucos defeitos que encontrei no livro. Por ser uma jornada espiritual, eu gostaria de ter lido mais sobre as religiões da época, mas imagino que, para que isso ocorresse, o livro ficaria enorme e correria o risco de se tornar tedioso para os que não são tão apaixonadas por História como eu.

Tirando esse pequeno detalhe, o livro é incrível. A história é muito bem pesquisada, os personagens bem desenvolvidos e enredo se desenvolveu bem, não sobrando momento para o tédio. A partir da primeira página, eu estava completamente absorvida em um outro tempo e lugar na história. Um tempo em que a igreja cristã primitiva ainda se resumia a um grupo de seguidores de Cristo que se reuniam em segredo para evitar a perseguição. Um tempo em que curandeiros e videntes, que estavam apenas começando a ser perseguido por aqueles no poder, ainda eram muito estimados e respeitados.

E a título de curiosidade, mesmo sendo um livro único e independente, Barbara Wood escreveu a história da mãe Ulrika, Selene, em um livro chamado Soul Flame, ainda não lançado no Brasil. Descobri isso depois, enquanto pesquisava mais sobre a autora, e afirmo para vocês que não me fez falta alguma ler o livro anterior. Mas é bom saber, caso algum de vocês se apaixone pela história e, como eu, queiram saber mais sobre o universo mágico de A Vidente.

A Autora

Barbara Wood nasceu em Warrington, na Inglaterra, e emigrou ainda criança para os Estados Unidos com os pais e os irmãos. Atualmente ela vive em Riverside, na Califórnia. Escreveu mais de vinte romances, todos best-sellers internacionais. No Brasil, já foram publicados pela Editora Record A pedra da bênção, A profetisa, Solo sagrado e Esta terra dourada.

Avaliação (4/5)





B-jusssss! ♥
;-p

9 comentários:

  1. Eu adoro esse tipo de livro. Desde que li Labirinto e Sepulcro da Kate Mosse, esse tipo de estória tem atraído bastante e se for assim, já vou amar essa leitura. E o que me deixou mais feliz, foi por ser um livro único, já que curto trilogias e sagas... me cansa. Já vou inserir na minha lista. Quero!!!! Bjs


    http://territorio6.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olha eu não conhecia esse livro, mas gostei bastante de tudo que você abordou sobre a história. Eu adoro o selo da RECORD embora eles são um pouco chatos em relação a parceria, mas mesmo assim sou fan de suas obras, não tanto como o da novo conceito, mas espero ter a oportunidade de fazer a leitura de alguns dos livros da record, porque eu tenho vários livros deles para serem lidos.

    E sua resenha ficou muito boa. Fiquei curiosa para saber sobre a história e espero ter a chance de ler assim que puder =D

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-as-perguntas-que-nao-quero-fazer.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Nina!
    Não conhecia o livro e que legal ele se passar no Século I. Tão diferente, tão dificil de escrever. A Autora deve ter tido um ENORME trabalho de pesquisa para conseguir passar pra gente todo esse universo, gostei!!
    Outra coisa legal é essa jornada espiritual da protagonista... Fiquei bem dividida pelo livro. Um lado meu quer muito e o outro me diz "PERIGO, PERIGO" hahaha Não sei se eu conseguiria ler e ficar fascinada como você disse, mas não custa dar uma olhadinha nele, neh? Vou add no Skoob pra não esquecer!
    Beijos!

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Tatiana Petraccone16 de abril de 2015 09:36

    Ninaa! Que resenha incrível! Eu adoro séries, novelas de séculos passados, mas o único contado que tive com o sec I ou antes, são os filmes que contam a história de Jesus. Super interessante a autora escrever sobre um tempo tão distante, onde tudo é extremamente diferente de hoje, e só esse fato torna a hist convidativa, mas ai vem sua resenha e fala tão bem, e nos deixa curiosos para descobrir tudo que é contado. Adoro histórias cheias de reviravoltas, enfim, espero um dia ter a chance de ler essa história.

    Beijos

    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
  5. adorei sua resenha! me interessei mt pelo livro pois tb gosto desse tipo de genero e pretendo le-lo em breve! :)

    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nina, que livro lindo e cheio de ensinamentos.

    Não sou tão apaixonada por história, apenas acho interessante, mas adorei tudo que você falou.

    Histórias que se passam em época muito distantes me encanta.
    Fiquei mega curiosa para lê-lo.


    Lisossomos

    ResponderExcluir
  7. Olha sinceramente tenho que confessar que achei a capa linda. Foi uma das coisas que me chamaram atenção para ler a sua resenha, porque eu não conhecia ainda esse livro, mas gostei bastante de tudo que você abordou sobre o livro e sinceramente eu não sei se é meu genero de leitura, mas mesmo assim daria uma chance, pelo menos daria um jeito de ler em ebook sabe? Enfim... Mas eu gostei bastante de tudo que você escreveu. Achei super legal mesmo.

    Espero ter a chance de ler assim que tiver um tempinho

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-lista-de-brett.html

    ResponderExcluir
  8. Oi oi


    Pela sinopse ele não me encantou, parabéns pela resenha!!
    Sério que é no século I, eu preciso ler ele ainda mais com os detalhes em que a autora faz pesquisas... Realmente me surpreendeu rsrs


    Beijoos
    jeehsts.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Acho q irá gostar de Outlander da escritora Diana Gabaldon, é de uma viajante no tempo. Tbém sou historiadora e esse tipo de história me atrai. Bjks e parabéns pelo blog fantástico. Viviane

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p