Primeiro e Único - Emily Giffin


GIFFIN, Emily. Primeiro e Único. Tradução. Ribeirão Preto, SP: Editora Novo Conceito, 2015. 448 páginas. Título original: The one and only. Skoob.

Sinopse
“Primeiro e Único - Shea tem 33 anos e passou toda a sua vida em uma cidadezinha universitária que vive em função do futebol americano. Criada junto com sua melhor amiga, Lucy, filha do lendário treinador Clive Carr, Shea nunca teve coragem de deixar sua terra natal. Acabou cursando a universidade, onde conseguiu um emprego no departamento atlético e passa todos os dias junto do treinador e já está no mesmo cargo há mais de dez anos.Quando finalmente abre mão da segurança e decide trilhar um caminho desconhecido, Shea descobre novas verdades sobre pessoas e fatos e essa situação a obriga a confrontar seus desejos mais profundos, seus medos e segredos.A aclamada autora de Questões do Coração e Presentes da Vida criou uma história extraordinária sobre amor e lealdade e sobre uma heroína não convencional que luta para conciliá-los.”

Todo mundo que me conhece sabe o quanto sou fã de Emily Giffin, amei cada um de seus livros que li e por isso estava bem ansiosa por Primeiro e Único - que além de ser o mais recente trabalho dela ainda tem como fundo o futebol americano, esporte que praticamente desconheço.

Portanto, foi com expectativas altíssimas que comecei a leitura desse livro e acredito que este foi o meu erro. A narrativa da Emily Giffin continua leve, fluída e divertida em vários momentos, mas eu não consegui me apegar a história. Shea conseguiu ser uma das personagens mais detestáveis que já conheci. Insossa e sem personalidade alguma, ela tenta mudar sua vida, deixar de ser tão acomodada, mas no fim, ela termina exatamente como começou. Ela ouve demais a opinião dos outros e demora mais ainda para tomar uma atitude parecendo dar pouca importância aos seus sonhos e ambições, e confesso que eu tenho pouco tolerância para gente assim e me senti incomodada durante toda a leitura.

Outro ponto que me perturbou muito foi o último par romântico de Shea (que não vou dizer quem é, rsrs), e não é por preconceito ou algo assim, mas porque a própria autora insistia em me lembrar o relacionamento que o casal tinha antes e o quanto aquilo parecia impróprio. Era como se ela não quisesse que eu aceitasse o romance.

Além disso, a história se arrastou em meio a várias cenas e explicações infindáveis sobre futebol americano. Tudo bem que eu queria saber um pouco mais sobre o esporte, mas também não era tanto, né? O livro também fala muito rapidamente sobre a violência doméstica e acredito que se tivesse focado mais nesse aspecto do que no esporte, com certeza teria muito mais sucesso, sem contar o grande serviço social que estaria prestando ao tratar de um tema tão delicado.

Enfim, apesar da narrativa de Giffin continuar excelente, a leitura não fluiu comigo e não me identifiquei com a história e nem com os personagens. Mas ainda sou fã da autora e quero continuar lendo os futuros livros dela. Por isso, não deixe que a minha experiência ruim influencie você, Emily Giffin tem potencial para muito mais do que apresentou em Primeiro e Único.

A Autora


Emily Giffin é advogada, formada pela Wake Forest University, mas sempre gostou de escrever. Seus romances bem escritos e relacionados à vida moderna são garantia de diversão. A autora best-seller pelo The New York Times vive com o marido e três filhos em Atlanta, nos Estados Unidos.


Avaliação (2/5)






B-jusssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

33 comentários :

  1. Olá Nina,

    Nunca li nada da autora, então não posso opinar, mas esse livro também não tinha chamado muito a minha atenção quando li a resenha, sei lá futebol americano. Se fosse um filme talvez funcionasse melhor.

    Gostei da sua resenha, você mostrou muito bem os pontos que não gostou e mostro que realmente esse livro não é para mim ^^

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie. Não conheço a autora, tem tanta coisa que a gente não conhece na literatura né? Por isso gosto de navegar pelos blogs literários às vezes. Ajuda muito a conhecer coisa nova.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nina!
    Esse livro foi o primeiro que li da autora e infelizmente detestei a protagonista, pelas mesmas razões que você. Também achei excessivo o uso do futebol americano no enredo, mas concordo que a narrativa é muito boa, só isso fez com que eu prosseguisse a leitura até o fim. Quem sabe um dia eu leia outro livro dela e mude essa primeira impressão negativa?
    Beijos... Elis Culceag. * www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Nina!
    Eu achei esse livro tão chatinho :(

    Bjks!

    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!


    Não sei se leria esse. Li Laços Inseparáveis e a leitura não foi das melhores... talvez um ponto positivo dessa trama em relação ao que li seja o futebol americano. Gosto de histórias que tem algum esporte envolvido.


    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Comprei um livro da Emiy Giffin e nunca consegui terminar de ler, apesar da narração perfeita dela. Claro, que é mais gosto pessoal, porque a história em si era muito boa. Ou seja, nem tentaria ler esse... Até porque acho que história de futebol americano não funciona muito bem em território brasileiro, né? kkkk
    Abraços,
    Duda - www.mylittlewonderland.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá, eu ainda não conhecia essa autora mas acredito que tenha sido o único livro onde ela flopou desse jeito, pelo que você falou os anteriores são bons, lendo sua resenha acredito que também não gostaria do livro e para ser justa com a autora acho que vou começar a conhecê-la através de outros livros

    ResponderExcluir
  8. Olá
    confesso que eu me decepcionei um pouco com o livro, não cheguei a ler, mas eu vi varias resenhas que me deixou um pouco para baixo com esse livro, mas acho que acima de tudo vou dar uma chance para ele
    Bjks
    Passa Lá - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Parte de mim realmente queria ler esse livro, mas a verdade é que essa autora não tem muito o meu estilo de literatura. Ela escreve enredos que até parecem ser interessantes, mas não é o tipo de leitura que me prende.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Nunca li nada da autora, mas a minha resenhista leu Primeiro e Único e assim como você também não se apegou à história. Por conta disso a vontade que eu estava de ler o livro foi a zero. Acho que vou deixar para ler qualquer outro livro dela, porque esse, pelo visto, não vai me agradar.rs
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  11. Ninaaaaaaa,
    Achei que só eu não tinha gostado desse livro!!! Meu Deus do céu!! Até a página 200 o trem estava difícil viu... Era muito futebol pro meu psicológico, mas confesso que depois até que me interessei pela história e me empolguei!!


    Beijokas

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu ainda não li esse livro, mas essa foi a primeira resenha que me deixou meio em dúvida se quero lê-lo logo ou não haushausa.
    Também não sou a fanática do futebol e não sei se gostaria de ser forçada a aprender mais sobre ele.
    Uma pena a leitura não ter fluído com você.
    Ótima resenha!

    Beijoos

    ResponderExcluir
  13. Nina, eu não consegui me empolgar com essa história e não só pela sua resenha, mas por todas as outras que já li porque até mesmo as positivas não conseguiram despertar meu interesse.
    Sei que quando for ler algo da Emily Griffin não será esse livro.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Nina. Tive as mesmas impressões desse livro. Esse foi o me primeiro contato com a autora e não foi uma das melhores. É claro que ela foi um pouco infeliz nesse livro, porém, talvez, goste dos próximos. Não achei tão legal essa história do futebol americano. Não curto muito isso. :/ Esperava mais da história, infelizmente.


    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Adoro os livros da Emily.
    Que pena que sua experiência com a leitura deste livro não foi boa.
    Eu gostei quando li!

    Beijinhoss...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. ai, Deus... só vejo opiniões negativas sobre o livro e isso vem me afligindo, pq terei que ler pra fazer resenha TT_TT minha primeira experiência com a autora já foi frustrante pq botei altas expectativas... Pelo jeito, será uma leitura arrastada... =/

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Sempre escuto ótimos comentários sobre a autora!
    Ainda não li Primeiro e Único, mas me desanimei demais com sua resenha. Detesto livros em que a protagonista é insuportável desse jeito.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  18. Caroline Pires Cadiz25 de setembro de 2015 14:55

    OII
    Nunca li nada da autora, mas sei o quanto é terrível se decepcionar com autoras que já conhecemos os trabalho e amamos. é difícil de acreditar.
    A dica que eu tenho é não criar expectativas pois elas só destroem nossos corações.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Nunca li nada da autora, mas acho que não começaria por esse livro. A temática dele não me atrai e essa premissa não me convence.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Olá Nina, como eu já tive uma experiencia ruim com um livro da autora já não fiquei interessada neste e agora sabendo que mesmo você que curtiu os outros livros dela também não gosto sem duvida não vou querer lê-lo por hora...

    http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Nina!
    Eu nunca li nada da Emily, mas já vi muitas pessoas elogiarem a escrita da autora. Uma pena que o livro não tenha funcionado para você, e acredito que não funcionaria para mim também. Tenho interesse em conhecer o trabalho da autora, mas não acho que Primeiro e Único seja o melhor livro para um primeiro contato com ela. A premissa não me instigou nem um pouco, mas pretendo ler algo dela em breve.


    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Oi Nina, eu já li esse livro um tempinho atrás, é uma pena que o livro não funcionou para você, eu gostei bastante da leitura, apesar de não ter me identificado com a personagem, mas acredito que isso faça parte já que gostei muito da mensagem que o livros trás.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  23. Ana Paula Lima Miranda26 de setembro de 2015 16:14

    Oiii!

    Eu nunca li nada da autora, só resenhas e em todas, o pessoa reclama da escrita dela nesse livro. Então não foi só contigo. Uma pena que ela tenha errado a mão nessa história.
    Não duvido da capacidade dela, maaaas não leria esse livro não. Quem sabe um próximo.

    Mas confesso que fiquei curiosa em relação esse relacionamento dela, o que tinha de tão errado nele? SUAHSU

    Beijinhos,

    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  24. oie como vai?
    esse livro faz parte da lista dos livros que eu sinceramente não tenho animo pra ler =/ ele não me chama atenção.

    ResponderExcluir
  25. Oi, Nina!
    Estou com esse livro na estante e já peguei para ler, mas também não consegui me prender a história, não sei acho que imaginei algo e a trama é totalmente diferente. Não sei se ainda vou ler.


    Beijos,


    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  26. Oii,

    Não conhecia o trabalho da autora mas sua resenha me deixou um pouco receosa na ideia de conhecer, vou procurar outras resenhas de livros dela.

    Vivi

    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  27. Vi várias resenhas negativas desse livro, citando o mesmo fato que você, que a história é bem arrastada e não conseguem gostar dela.
    Vou passar a indicação por enquanto

    ResponderExcluir
  28. Olá

    Eu gostei da premissa do livro, da sua resenha, lendo a sinopse me lembrou um pouco os livros da Rachel Gibson, as duas escrevem sobre personagens mais "reais" , pelo menos foi a impressão que tiver, porque nunca li nada da Emily Giffin, só da Rachel, mas acredito quer vou gostar do livro sim ,mas primeiro quero ler outro livro dela Ame o que é seu.

    Bjss

    ResponderExcluir
  29. Oi, flor.

    Você não é a primeira leitora que critica negativamente esse livro. Que pena que a autora parece ter perdido a mão nessa história. Confesso para você que, pela sinopse, teria adquirido a obra. Mas lendo sua opinião e vendo quantas lacunas a autora deixou de preencher – não no sentido de coerência, mas no sentido de dar melhor significado à história – meu interesse caiu a zero. :/

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. OI Nina!
    Tô com o livro aqui e AI MEO DEOS! Que medo de ler e odiar, você e a Kelly não gostaram, tô até com medo de não gostar nada nada, porque normalmente a gente gosta dos mesmos livros hahuahahua

    To broxada, agora!

    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  31. Oie
    Nunca li nada da autora, mas li muitas resenhas negativas sobre esse livro.
    É realmente muito chato quando a leitura não flui, eu não tenho vontade de ler esse livro, mas quero ler outro livro da Emily

    ResponderExcluir
  32. Simeia Da Silva Perpetuo7 de outubro de 2015 19:31

    Oi, a sua resenha é mais uma que leio que o resenhista aponta os mesmos pontos negativos. Eu tenho outros livros da autora aqui, mais para o lado do Chick-lit e adoro, sou fan dela.Acho que nao lerei esse por agora não,tenho medo de me decepcionar.

    bjs

    ResponderExcluir
  33. Olá, pela sinopse do livro me identifiquei muito, mais pela resenha percebo que não vai ser como imaginava, mais mesmo assim vou ler e tentar ter um outro ponto de vista, tudo tem seu lado positivo e negativo, vamos ver o que posso tirar dele, afinal com mais de 400 páginas algo de proveito terá que ter ;)....bjos

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados