Mentiras Como o Amor - Louisa Reid


REID, Louisa. Mentiras como o amor. Ribeirão Preto, SP: Editora Novo Conceito,. 2016. 473 páginas. Título original Lies like love. Skoob.

Sinopse
“Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma.Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e por sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores.A mãe de Audrey, à sua maneira, tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro.
Então Audrey conhece Leo, mas ele torna a vida dela realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida.
Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja?Mentiras Como o Amor é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.”

Eu não pude ler Corações Feridos, mas acompanhei o sucesso que ele fez e ainda faz entre leitores - tenho uma amiga que é apaixonada pela história e está sempre me indicando a leitura, mas cadê o tempo? Mas, quando pude ler Mentiras Como o Amor, o novo livro da autora, eu não quis perder a chance de conhecer sua escrita e agora trago minhas impressões para vocês.

Audrey tem depressão e faz de tudo para melhorar. Com a ajuda da mãe, ela toma os remédios, frequenta clínicas e vai a especialistas buscando uma maneira de manter a Coisa afastada de si. Ela tem na mãe um apoio e um suporte para enfrentar os momentos difíceis e tudo o que Lorraine quer é que filha melhore, mesmo que para isso tenham que fazer sacrifícios ou manter algumas pessoas afastadas.

Mas tudo se complica quando Audrey conhece Leo e os dois iniciam uma grande e forte amizade. Ele representa tudo o que ela deseja para si, ele é forte, livre e inspirador e sua presença faz com que ela ouse sonhar em ter uma vida melhor. Mas sua mãe insiste que ele não é boa influência, que ela é uma garota frágil que precisa ser protegida e que essa amizade pode por a perder toda a recuperação dela. Agora Audrey precisa decidir entre ficar em segurança com sua família ou continuar sonhando em ser feliz.

Essa é uma das resenhas mais difíceis que já fiz, porque qualquer informação a mais que eu colocar aqui, posso atrapalhar ou estragar a leitura de vocês. Mas saibam que tudo o que citei aqui não é nem 10% de tudo o que o enredo envolve. Tudo o que vocês acham que sabem sobre a história vai mudar e ela vai tomar um rumo imprevisível. Um mistério cerca trama e eu até desconfiei do personagem certo, mas não pude deixar de ficar estarrecida quando descobri.

A narrativa de Louisa Reid é realmente tudo aquilo que me disseram. Profunda, poética e dilacerante, ela faz com que a gente reflita sobre os sentimentos e emoções que estão estampados nas páginas e nos identifique com os personagens. Mas mesmo assim essa não foi uma leitura fácil ou rápida, eu demorei bastante para ler esse livro justamente porque precisava digerir todos aqueles sentimentos confusos.

A narrativa dos capítulos é alternada entre a perspectiva de Audrey e Leo. Louisa Reid consegue fazer essa distinção de forma bem clara, e eu gostei muito da mudança pois ajudou a conhecer melhor os personagens. Além disso, teria sido muito deprimente se tivesse apenas o ponto de vista de Audrey. A atmosfera do livro é um pouco opressiva e me fez ter sentimentos confusos entre compaixão e nojo, ao constatar o quanto as pessoas podem ser cruéis. Mas mesmo assim, há uma ar de esperança, de crença no novo e no final feliz que nos motiva a continuar a lendo.

Enfim, é um livro pesado e talvez até um pouco perturbador, por isso recomendo que você leia quando estiver se sentindo muito bem consigo mesmo. Mas não deixe de ler, porque garanto que você vai se envolver com os personagens e não vai terminar a leitura do mesmo jeito que começou.

A Autora

Louisa Reid é casada e tem duas filhas.
Atualmente ensina inglês em uma escola para meninas em Cambridge. Nasceu na Inglaterra, estudou inglês em Hertford, Oxford, e morou em Londres e Zurique.


Avaliação (4/5)






B-jusssssss! ♥
;-p

2 comentários:

  1. Oi Nina, sua linda, tudo bem?
    Nossa, fiquei com medo agora do que irei encontrar nessa páginas. Realmente tem pessoas que são muito cruéis. Você me deixou muito curiosa, o que é esse mistério todo que a trama traz? Que mentiras são essas? Será que ela não tem doença nenhuma e a mãe está fazendo isso por algum motivo? Não vejo a hora de ler!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  2. Giuliana Sperandio Maier21 de julho de 2016 12:46

    Nina que capa linda, que premissa maravilhosa e sua resenha me deixou em cólicas! Adoro livros profundos e com linguagem poética, sempre tiro um bilhão de quotes, senti só um pouco de falta disso na sua resenha, mas entendo também que às vezes estamos tão absortas na história que não conseguimos parar para marcar nada.
    Com certeza vou querer conhecer essa autora.

    Beijos.

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p