No Seu Olhar - Nicholas Sparks


SPARKS, Nicholas. No Seu OIhar. Tradução Alves Calado. São Paulo: Editora Arqueiro, 2016. 432 páginas. Título original: See me. Skoob.

Sinopse
“Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington. 
A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve. 
Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar. 
Porém, nessa frágil busca por um recomeço, o relacionamento deles é ameaçado por uma série de incidentes suspeitos que reaviva antigos sofrimentos. E quando um perigo real começa a se impor, Colin e Maria precisam lutar para que o amor sobreviva.Com uma trama madura e repleta de emoções e de suspense,No seu olhar mostra que o amor às vezes é forjado em crises que ameaçam nos destruir e que o primeiro passo para a felicidade é acreditar em quem podemos ser.”

Quando comecei com o blog, Nicholas Sparks era o meu grande amor literário e eu devorava os livros dele, um após o outro, e me apaixonei por vários. Hoje, quase oito anos depois, sinto que nossa relação mudou um pouquinho, principalmente depois de algumas decepções. Por isso, li No Seu Olhar cheia de reservas e hoje trago minha opinião para vocês.

Colin e Maria formam o casal menos óbvio do mundo, eles não tem absolutamente nada em comum. Ela é de origem mexicana, vinda de uma família pobre que imigrou para os Estados Unidos em busca de melhores condições de vida, e que se formou em direito com muita luta e trabalho árduo. Hoje ela trabalha em um escritório respeitado e busca uma oportunidade para se tornar sócia. Ele é de uma tradicional família rica, mas transtornos na infância fizeram dele uma criança difícil e rebelde que se transformou em um adolescente problema. Depois de muitas brigas e algumas prisões, Colin está determinado a mudar de vida: voltou para a faculdade e descarrega sua raiva nos treinos de MMA.

Mesmo sendo de mundos tão distantes, quando os dois se encontram a atração é quase instantânea, a sinceridade de Colin e a ternura de Maria se completam e os dois se veem profundamente apaixonados. Mas além das diferenças, os dois terão que lidar com um desafio ainda maior quando Maria começa a receber ameaças anônimas. Além de um perseguidor, ela também terá que lidar com a raiva incontida de Colin.

Preciso admitir que nunca pensei que sofreria tanto para ler Nicholas Sparks! Eu estava muito curiosa com esse livro por ele ter uma protagonista latina, imaginei que isso trouxesse um diferencial para história, mas não foi o que aconteceu. Na verdade, ele acabou trazendo uma família mexicana extremamente caricata e pouco apresentou da cultura deles, e isso me decepcionou muito.

Além disso, a narrativa foi muito lenta principalmente por causa das descrições excessivas e cansativas, o dia dos personagens são descritos em cada detalhe desnecessário e isso me incomodou muito. Além disso, nada mudou na velha fórmula Nicholas Sparks: cidade pequena praiana, personagens do cotidiano, casal apaixonado mas com traumas a resolver, um vilão maníaco e perseguidor. Nada contra essa fórmula, eu até gosto muito, mas dessa vez ela apresentou dois grandes problemas. Primeiro, o enredo demorou demais para se desenvolver. Segundo, faltou o vilão. Nos outros livros dele que li, a presença do vilão com sua personalidade doentia e obsessiva dava mais ritmo para a história. Dessa vez, Sparks quis trazer um pouco de mistério sobre as ameaças que Maria sofre, mas com isso ele perdeu o vilão e só restou o casal amorzinho demais e uma sequência de cenas infinitas de jantares, almoços, passeios, conversas… Isso porque o tal mistério e suspense que me prometeram eu matei logo de cara.

Enfim, não é um livro ruim e tenho certeza que muita gente amou, mas eu já li coisas bem melhores do Nicholas Sparks e, se tivesse que recomendar algum livro dele, não seria esse. Mas talvez o problema tenha sido comigo, o momento não foi o certo para ler. Quem sabe relendo no futuro eu não mude de ideia? E é com dor no coração que digo que, por enquanto, não me agradou.

O Autor

Nicholas Sparks lançou seu primeiro livro aos 31 anos, ao qual se seguiram outros 18. Suas obras foram traduzidas para 50 idiomas e já venderam mais de 100 milhões de exemplares no mundo todo. Onze de seus livros ganharam adaptação para o cinema e para a TV. O autor mora na Carolina do Norte e tem cinco filhos.


Avaliação (2/5)






B-jussssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Então, o que dizer sobre essa resenha?
    Primeiro que eu amei a sinceridade, principalmente sobre a fórmula de todos os livros do Nicholas. É difícil ver alguém falar isso dele, muito mesmo, e é muito real isso.
    Comigo funciona assim: Se eu não gosto do livro do Nicholas, eu não suporto nem ouvir falar. Massssssss, quando eu gosto de um dos livros, entra rapidinho pra minha lista de favoritos. hahahaha
    Mas então, esse é um dos livros que eu nunca li e, justamente pela fórmula que ele tem, não está na minha lista de prioridades.
    É uma pena que não tenhas gostado, mas fazer o que, né?

    Beijos,
    Sara | Lendo com Amor
    www.lendocomamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Parabéns pela sinceridade! Eu, ao contrário, amei a história! Vindo de um americano, não deixa de ser surpreendente que a família latina seja caricata na obra. Ele tentou ser um pouco diferente do que é, tanto que esse livro tem muito mais páginas que de costume...

    ResponderExcluir
  3. Olá, andei lendo muitas resenhas dessa obra, mas confesso que não sou muito ligada as obras do autor, quem sabe um dia ainda queira conferir, mas no momento eu passo.

    Gostei da resenha, ele me deixou curiosa para conferir essa obra em específico.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que pena que o livro não te agradou, já tem um tem pinho que não leio nada do Spears e estou com saudade rsrs.. Estava pensando em comprar esse livro, mas desanimei um pouco... Vou dar um tempinho e depois volto a pensar em ler..

    Beijos
    Lovesbooksandcupcakes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada do Sparks, mas pq eu sou muito chata com romances, especialmente se eles tem uma fórmula (ou seja, se o autor escreve basicamente a mesma coisa em todos os livros). Então, por conta da sua resenha, se um dia eu fosse pegar algum livro dele p ver como é a escrita, esse definitivamente nem estaria na lista. Suspenses que se resolvem rápido não funcionam nem em livros policiais, quem dirá em romance. E não gosto quando não se explora uma cultura ou personagem diferente.... Procurarei ver outros livros dele. bj!

    ResponderExcluir
  6. Nina, acho que o ruim da gente amar tanto um autor é quando ele lança muita coisa parecida, aí o encanto vai morrendo.
    Acredito que foi isso que aconteceu contigo.
    Nunca conseguir ler um livro do Sparks todo, as descrições sempre me faziam desistir.
    Mas como você disse tem muita gente que amou.

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados