As Cordas Mágicas - Mitch Albom


ALBOM, Mitch. As Cordas Mágicas. Tradução Lúcia Brito. São Paulo: Editora Arqueiro, 2016. 352 p. Título original: The magic strings of Frankie Presto. Skoob.

Sinopse
“Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.
Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.
Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.
No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.
No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.”

Mágico. Se tivesse que resumir esse livro em uma única palavra seria essa: mágico! Sempre gostei muito de música e, quando vi que o livro tinha como protagonista um astro dos primórdios do rock'n'roll, simplesmente não pude resistir. Assim que o livro chegou em casa, furou toda a fila de espera e agora, estou aqui para falar com vocês sobre a incrível história de Frankie Presto.

Francisco de Asís Pascual Presto nasceu em Villareal, uma pequena cidade da Espanha em plena Guerra Civil, e desde o primeiro instante sua vida foi marcada pela tragédia. Mas ao mesmo tempo em que perdia a mãe e era abandonado à própria sorte, suas pequenas mãozinhas agarraram um talento único e especial: a Música. Esse talento vai lhe trazer inúmeras alegrias, vai mudar sua vida e lhe proporcionar fama e dinheiro, mas também lhe trará amarguras, o afastará dos que ama e o lançará numa vida de vícios e ambição.

Frankie não tinha cinco anos completos quando seu pai percebe seu enorme talento e o envia para ter aulas particulares com El Maestro, um músico cego que ensina o menino a realmente conhecer a música, sua história, seus compositores e partituras, e ele cresce com uma grande bagagem musical. Aos nove anos, ele é forçado a deixar a Espanha levando na bagagem apenas um violão e um conjunto de seis cordas.

“- E as cordas?
- Sem cordas.
- Como queira, velho amigo. Mas posso perguntar uma coisa?
- Certamente que sim.
- Não é um violão bom demais para um menino tão novinho?
- Não. Deve permanecer com ele o resto da vida.
- Por quê?
- Porque eu não posso” (p.99)

Sozinho nos Estados Unidos, Frankie vai viver nas ruas e passar por muitas dificuldades, mas também vai encontrar amigos e ter contato com grandes nomes da música, como Django Reinhardt, Little Richard, Hank Williams e Elvis Presley. Aos poucos, a vida o leva a construir uma carreira de sucesso, e não demora para que ele perceba que sua música pode afetar a vida de algumas pessoas, e quando isso acontece, uma das cordas de seu violão fica azul.

É muito, mas muito difícil mesmo falar do enredo desse livro sem soltar spoilers e sem fazer com que a história pareça confusa e meio sem sentido. Muitas coisas acontecem com Frankie durante sua jornada e todas elas estão interligadas, eu não quero acabar revelando demais e estragando as surpresas e emoções que a leitura pode trazer para vocês - e garanto que são muitas! A história é sensível e emocionante e confesso que chorei várias vezes.

A narrativa é fenomenal! Para começar, ela não é linear e vai e volta na história, nos levando a montar o quebra-cabeças da vida de Frankie. Outro ponto é que a narrativa se divide entre terceira e primeira pessoa, e do ponto de vista de Frankie, seus amigos e da Música. Isso mesmo, boa parte da história é contada pela Música, assim como a Morte conta a história de Liesel  em A Menina Que Roubava Livros. A história começa a ser contada no velório de Frankie, que morre durante um show de maneira misteriosa, depois de ter passado anos desaparecido, e muitos de seus companheiros estão dando depoimento, como se estivessem fazendo um documentário da vida dele.

“Claro que, quando ficava triste de verdade, Frankie recorria ao violão. Hora após hora. Dia após dia. Praticando, tocando, praticando mais um pouco, lapidando as progressões de blues que ouvia nos clubes na rua Jefferson. Para os meus discípulos, o mapa é simples. Todas as estradas solitárias levam de volta à música. Eu acolho. Eu perdoo.
Jamais abandono.
Será que os humanos podem dizer o mesmo?” (p.163)

Frankie é um personagem apaixonante, como qualquer músico, ele é intenso, sensível e passional. Muito bem desenvolvido pelo autor, ele é complexo e ao mesmo tempo, nós conseguimos compreender suas atitudes porque ele está muito próximo de nós, ele é muito humano. Os personagens secundários também são ótimos, especialmente Aurora, com seus mistérios e espontaneidade.

E para quem gosta de música, As Cordas Mágicas é um prato cheio pois Mitch Albom teceu uma história que retrata os primórdios do rock. Ele criou um personagem fictício, mas que convive com pessoas reais e fatos verídicos. Frankie toca com Elvis e outras tantas bandas da época, frequenta festas com os Beatles e os Rolling Stones, participa do Woodstock e faz até um teste para tocar com o KISS.

Um livro sensível, com personagens fortes e cativantes e que já é um dos favoritos do ano. Imperdível para quem ama música, especialmente o bom e velho rock’n’roll, e para aqueles que querem conhecê-la melhor. E para quem tiver curiosidade sobre as músicas citadas no livro, o autor montou uma playlit com elas no Spotify. As músicas são lindas e ouvi sem parar enquanto lia. Recomendo que você ouçam Lágima, do Francisco Tárrega - além de ser linda é uma música super importante para o enredo.


O Autor

Mitch Albom é autora de seis livros, entre eles A última grande lição, As cinco pessoas que você encontra no céu e Por mais um dia. Suas obras já foram traduzidas para 42 idiomas e venderam mais 35 milhões de exemplares.
Um dos jornalistas esportivos mais premiados dos Estados Unidos, trabalha como colunista de jornal e apresentador de rádio e de televisão. É também roteirista e músico. Fundou oito instituições de caridade em Detroit e atua em um orfanato em Port-au-Prince, no Haiti. Atualmente, mora com a esposa Janine, em Michigan.

Avaliação (5/5)






B-jussssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados