Caraval - Stephanie Garber


GARBER, Stephanie. Caraval. Tradução Camila Fernandes. Ribeirão Preto, SP: Editora Novo Conceito, 2017. 400 p. Título orignal: Caraval. Skoob.

Sinopse
“Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta.
Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.
Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-lo está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.
O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.”

Eu não sabia quase nada sobre esse livro até receber o convite da Novo Conceito para participar do desafio de desvendar os mistérios de Caraval. a editora, para divulgar o título que será lançado em junho, disponibilizou o e-book para os parceiros e, numa pesquisa rápida pela internet e Goodreads, descobri que o livro tem um número grande de admiradores e isso me instigou a conhecer melhor a obra.

O enredo é sobre duas irmãs - Scarlett e Donatella - que vivem em alguma ilha aleatória com seu pai, que é o governador da tal ilha. Ele é violento e abusivo e quer casar Scarlett com um conde que ela nunca conheceu em busca de prestígio entre a nobreza. A mãe das meninas desapareceu quando elas eram pequenas e elas foram educadas pela avó, que sempre lhes contava histórias sobre um artista chamado Lenda, que fazia apresentações circenses encantadora e que, uma vez por ano organiza em sua ilha misteriosa um jogo chamado Caraval, o vencedor ganha a realização de um desejo. Inspirada pelas histórias da avó, Scarlett sonha em conhecer Lenda e por isso lhe escreve todos os anos pedido para assistir ao espetáculo, mas o artista nunca respondeu. Mas agora ele finalmente respondeu - e enviou três ingressos para Scarlett, Tella e noivo de Scarlett. Auxiliada por Julian, um misterioso marinheiro, Tella consegue forçar a irmã a ir para ilha, mas ao chegar, Tella desaparece e logo se torna evidente que encontrá-la é uma parte do jogo. Scarlett deve resolver as pistas e encontrar a irmã antes que Caraval termine.

Como um livro de fantasia, confesso que eu esperava bem mais de Caraval. O enredo é muito bem bolado, nada inovador é verdade, mas capaz de nos prender caso busquemos uma aventura, mas a narrativa foi bem frustrante para mim. Muito presa a metáforas e a comparação entre cores e emoções, tive dificuldades em me envolver com a história. Admito que o estilo gera frases lindas, mas para mim sobrou poesia e faltou sentido.

“Os sentimentos de Scarlett vieram em cores mais vívidas que o normal. O vermelho urgente do carvão em brasa. O verde ávido dos novos brotos de grama. O amarelo frenético das penas dos pássaros em movimento. Ele finalmente havia respondido.”

Outro ponto que me incomodou bastante foi a personalidade de Scarlett. Eu até consigo entender suas atitudes, por ter sido abandonada pela mãe e criada por um pai violento, é natural que a menina tenha traumas mas não dá para ser tão inocente assim. Por outro lado, foram várias as atitudes que ela tomou que não tinham coerência com a imagem que a autora queria mostrar, de uma jovem inocente e devotada à irmã.

Mas, se a narrativa e a personagem principal não me agradaram, o enredo conseguiu me prender à leitura. A cada página, eu ficava mais curiosa para saber o desfecho do jogo e conhecer os mistérios de Lenda. Os outros personagens são bem interessantes, especialmente Julian - o mocinho que deveríamos odiar mas que não conseguimos. Ele até tenta parecer cínico e cretino, mas sua fachada de bad boy sempre cai na frente de Scar… Donatella também é uma ótima personagem, pena que desaparece logo no início da trama.

"Sem saber exatamente quanto já estava, imaginou que amá-lo seria como se apaixonar pela escuridão, assustadora e voraz, mas absolutamente linda quando as estrelas surgiam."

Um outro ponto forte do livro é que é impossível abandonar a leitura. São tantas reviravoltas e plot twists, que li com o coração na mão imaginando qual seria a próxima aventura. Mas o bom é que todas essas reviravoltas se encaixam no enredo e acrescentam muito para o desenvolvimento da história e das reflexões que ela inspira. E o epílogo vem para acabar com o que você ainda tem de calma. Então, se você é cardíaco, leia com moderação!

No fim das contas, Caraval é um bom livro para quem gosta de fantasia e busca entretenimento. Mesmo com os itens que não me agradaram, eu acabei me divertindo lendo e recomendo o livro para os amantes do estilo.

Avaliação (3/5)






B-jussssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

4 comentários :

  1. Olá, Nina,

    confesso que se eu visse Caraval de relance nas livrarias não me interessaria muito pela história. Acabei de ler uma resenha super enaltecendo o livro, tinha ficado até com uma ponta de curiosidade, mas ler a sua perspectiva sobre a obra me deixou mais com o pé no chão sobre ela. :)

    Beijo,

    Samantha Monteiro
    Degrau de Letras

    ResponderExcluir
  2. Olá Nina, a sua resenha foi a primeira que li deste livro com estas ressalvas, as outras sempre cheias de elogios e claro cada leitor tem a sua percepção. Eu mesma fiquei em dúvida se queria ou não ler este livro, mas percebi que não é pra mim. É muita fantasia rs e eu não sou chegada a enredo tão fantásticos assim. Eu gostei de sua resenha sincera. Xero!

    ResponderExcluir
  3. olá!
    Esse livro, ah... esse livro. Não sei o que pensar. Já li resenhas super positivas, resenha medianas e resenhas super negativas.
    Acho que vou ter que ler para tirar minhas próprias conclusões.
    Gostei muito da sua resenha, você soube destacar cada ponto e medeixou muito curiosa para ler Caraval.
    Abs ^^

    ResponderExcluir
  4. Oi BFF!
    Eu fiquei curiosa com a trama e cheia de vontade de ler, apesar de sua nota não ter sido tão positiva, me lembro que no último livro da Cecelia, eu amei e você nem tanto kkkkkkkkkkkkkk, então pode ser que eu goste kkkkk, vou me arriscar viu e depois te conto.

    Beijokas

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados