A Última Camélia - Sarah Jio


JIO, Sarah. A última camélia. Tradução Ana Paula Mello. Ribeirão Preto, SP: Editora Novo Conceito, 2016. 320 p. Título original: The last cammellia. Skoob.

Sinopse
“Às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o último espécime de uma camélia rara, a Middlebury Pink, esconde mentiras e segredos em uma afastada propriedade rural inglesa.
Flora, uma jovem americana, é contratada por um misterioso homem para se infiltrar na Mansão Livingston e conseguir a flor cobiçada. Sua busca é iluminada por um amor e ameaçada pela descoberta de uma série de crimes.
Mais de meio século depois, a paisagista Addison passa a morar na mansão, agora de propriedade da família do marido dela. A paixão por mistérios é alimentada por um jardim de encantadoras camélias e um velho livro.
No entanto, as páginas desse livro insinuam atos obscuros, engenhosamente escondidos. Se o perigo com o qual uma vez Flora fora confrontada continua vivo, será que Addison vai compartilhar do mesmo destino?”

Qualquer livro que tenha no enredo um jardim secreto, com uma antiga casa senhorial e uma história de suspense, sempre me laça. Sarah Jio está entre as minhas autoras preferidas e mais uma vez cria uma narrativa que mistura o passado com o presente, com duas mulheres diferentes em perigo e centra sua história em torno de uma linda flor perdida.

Nova York, 1940: Flora Lewis sempre adorou aprender sobre plantas e flores, mas teve que ir trabalhar na padaria dos pais para ajudar a manter sua família. Mas agora, com a ameaça de perder a padaria e o apartamento acima dela, ela concorda em viajar para a Inglaterra para ajudar um grupo internacional de ladrões de flores a localizar a Middlebury Pink, uma espécie de camélia rara e valiosa. Excitada pela aventura que se encontra à frente, mas apreensiva com a empreitada oculta, Flora se infiltra como babá na Mansão Livingston, onde acredita-se que a última camélia esteja escondida dentro de um lindo pomar construído para a recém-falecida Lady Livingston.

New York, 2000: Addison Sinclair finalmente encontrou a vida que ela estava procurando. Ela está feliz, casada com um encantador e atencioso escritor inglês Rex. Seu trabalho como design de paisagem está realmente decolando. A vida parece perfeita. Mas quando seu passado - um passado sombrio que ela manteve escondido de todos, até mesmo de Rex - vem literalmente ligando para ela, ela convence seu marido que este é o momento perfeito para passar uma temporada na casa no campo inglesa que seus pais compraram recentemente. Então eles vão para a Mansão Livingston.

Um sentimento lindo e misterioso parece permear todos os cantos da propriedade e seus extensos jardins e a curiosidade do casal é instantaneamente aguçada. Quando ambos começam a vasculhar no passado da casa, procurando inspiração para o próximo livro de Rex, eles encontram informações que apontam para um horror que ninguém poderia ter adivinhado. E quando a história de Flora começa a entrar no presente, Addison descobre o quão hediondo são os segredos do Livingston Manor.

“Você não pode mudar as escolhas do seu coração. Receio que esse fato seja a grande tragédia da minha vida.”

A Última Camélia é um daqueles livros que, depois que você vira a última página, consegue apenas se sentar e dizer "wow". Estou encantada com o talento de Sarah Jio em tecer passado e presente, revelando lentamente todos os fatos até que as várias peças se encaixem perfeitamente. Agora combine essa narrativa com personagens inquietantes, intenções malignas e uma casa velha grande e cheia de mistérios. É muito difícil deixar o livro e fazer qualquer outra coisa.

O meu aspecto favorito do livro são os temas subjacentes do arrependimento e da redenção. Ambas personagens principais estão escondendo segredos dos quais se sentem envergonhadas e ambas farão tudo o que podem para fazer o que é certo no final. Agora, se eles são bem-sucedidos ou não, eu deixarei você para descobrir você mesmo.

A Última Camélia é um tipo viciante de leitura e caberá perfeitamente na sua bolsa ou escondido com você em uma noite escura e tormentosa. Bravo Sarah Jio!

A Autora

Sarah Jio é jornalista e já escreveu para muitas revistas conhecidas. Hoje é responsável por um blog de saúde e bem-estar, o Vitamin G. Sarah vive em Seatle com o marido, três filhos e Paisley, um golden retriever que rouba pés de meia. Ela é autora de As Violetas de Março, Neve na Primavera e O Bangalô.

Avaliação (4/5)






B-jusssssss! ♥
;-p


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados