Eu Perdi o Rumo - Gayle Forman


FORMAN, Gayle. Eu Perdi o Rumo. Tradução Mariana Serpe. Editora Arqueiro: São Paulo, 2018. 240 p. Título original: I have lost my way. Skoob. Comprar.

Sinopse

Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder.
Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho.
Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu perdi o rumo marca a volta de Gayle aos livros jovens, que a consagraram internacionalmente, e traz a prosa elegante que seus fãs conhecem e amam.

Eu Perdi o Rumo, novo livro da diva Gayle Forman, chegou em casa essa semana já furando todas as filas! O problema é que eu não tinha  certeza se estava pronta para ler esse livro, pois passei por momentos muito complicados esse dias, onde comecei a contestar algumas escolhas, ou a minha falta de opção e liberdade para escolher. Mas mesmo assim eu quis ler e me surpreendeu perceber o quanto a história veio no momento certo, com as palavras que eu precisava ouvir.

Três personagens principais narram este livro e o foco se alterna entre entre eles, retratando um único dia de suas vidas. Eles não se conhecem, mas um acidente faz com que se encontrem no Central Park e eles têm em comum essa sensação de estarem perdidos.

Os três podem ser perfeitos desconhecidos, com vidas diferentes e problemas diferentes, mas ali, naquele consultório, estão medindo a tristeza da mesmo forma. Estão medindo em perdas.

Freya é uma jovem de descendência etíope que estourou no YouTube cantando ao lado de sua irmã. Sua voz é impressionante e não demora até que ela chame a atenção de um produtor musical, mas no momento em que ia gravar seu primeiro disco ela perde sua voz e precisa parar com as gravações. O problema é que ela acredita que a voz é seu único trunfo e que as pessoas vão deixar de amá-la se ela não puder cantar. Ao longo da história vamos entendendo os reais motivos que a levaram a essa perca, seus problemas com o pai e a irmã, o medo ser esquecida, inclusive pela família.

Harum é muçulmano e vem de uma família muito conservadora. Ele é gay e o fato de não ter coragem de contar para sua família o afasta do garoto que ele ama. Agora ele se sente perdido porque não sabe se deve enfrentar sua família e seus rígidos costumes ou lutar para ter seu amor de volta.

E finalmente temos Nathaniel, um personagem que é um grande mistério para nós. Ele chega sozinho em Nova York vindo do interior e não revela o que veio fazer ali ou se tem alguém esperando por ele. A única coisa que conseguimos perceber é que ele é um garoto triste e que traz grandes cicatrizes, especialmente no que se refere ao pai.

Os segredos entalham fissuras, que se tornam valas, que se transformam em canais, que viram rachaduras, e de repente você está só, sobre um bloco de gelo, separado de todas as pessoas que ama.
Já faz muito tempo que ele se sente só.

A história dos três personagens se passa ao longo de um único dia e quando percebi que se tratava desse tipo de livro fiquei com o pé atrás. Isso porque acho que para se criar uma história que se desenvolva a contento em tão pouco tempo, o autor precisa ser muito bom para desenvolver personagens consistentes e laços que os unam de uma maneira crível, especialmente se esses personagens não se conhecem. Mas estamos falando de Gayle Foman, uma autora tão talentosa que conseguiu vencer todas essas barreiras com perfeição. E ela consegue isso porque não se concentrou em desenvolver uma grande história para os personagens, é claro que ela vai contando a história pregressa deles por meio de flashbacks, mas o enredo não se trata de como eles chegaram até ali e sim de mostrar quem eles são e como vão conseguir se encontrar juntos.

Gayle Forman tem uma narrativa única, particular e profunda. Em geral, os livros dela não são muito longos mas ela consegue se concentrar no que realmente é essencial passar para o leitor, sem deixar de levá-lo a perceber o que o personagem está sentindo. Assim, mesmo com poucas páginas e com uma história que se passa em um único dia, a gente consegue se prender aos personagens e torcer por eles porque conseguimos identificar o sentimento de perda e solidão que os aflige. E mesmo que a história e a vivência de cada um deles seja completamente diferente, a força dessa solidão e desse sentimento de derrota e incapacidade é avassalador, e isso faz com que eles se sintam unidos ao mesmo tempo em que nos aproxima dos três.

Pode soar como um fardo, mas na verdade é o oposto. Portar a perda de alguém é ser o guardião de seu amor. Compartilhar a própria perda com alguém é uma forma de dar o próprio amor.

O final me impactou muito e confesso que eu não imaginava que iria tomar esse rumo. O livro vinha em um ritmo diferente, mais tranquilo, e quando entendi o que estava acontecendo fiquei muito mexida. Mesmo que todos os acontecimentos levassem àquele desfecho, não foi algo que me ocorreu durante a leitura. Mas gostei de como Gayle Forman, de uma maneira muito sutil, conseguiu trazer uma mensagem muito forte.

Mais uma vez Gayle Forman me surpreendeu com uma grande história, que recomendo para todo mundo que, como eu, se sente meio perdido, meio sem saber que caminho escolher. Porque lendo esse livro, vocês vão perceber que há uma luz no fim desse túnel tão escuro e que essa luz pode estar com alguém que você nem imagina.

A Autora

Gayle Forman começou sua carreira entre as letras como jornalista, mas, aos 34 anos, ingressou no mundo dos livros. É autora dos best-sellers Se eu ficar e Para onde ela foi, além de outras obras de sucesso. Eu estive aqui já teve os direitos negociados para o cinema.
Atualmente, Gayle mora no Brooklyn com o marido e as filhas.


Avaliação (5/5)




B-jussssss!
;-p


6 comentários:

  1. Eu acho que esse livro é diferente de tudo que a autora já escreveu por aí, principalmente por conta do formato da narrativa, nunca li nada dela mas esse livro em especial me chama a atenção principalmente para entender sobre o final dele. Adorei a dica!

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Os livros dessa autora são sempre surpreendentes ela é uma das minhas autoras preferidas, esse livro esta na minha lista de desejados antes mesmo de eu saber a sinopse dele, e saber que a historia gira em torno de três personagens que estão perdidos me deixa ainda mais curiosa para ler. Expectativas muito altas para esse livro

    ResponderExcluir
  3. Oi Nina.

    Amei sua resenha, porque estava bem curiosa para conhecer uma opinião com mais informações além da sinopse e sua resenha mostrou que o livro é muito bom. Será uma ótima chance para conhecer a escrita da autora. O bom é sabe que ela consegue concentrar no que realmente é essencial na história. Obrigada pela dica, está na lista de desejados.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. eu gostei muito de se eu ficar, foi uma leitura surpreendente em muitos aspectos, tô com muitas expectativas sobre esse livro, vou ler ele com certeza!!

    Tua resenha ficou linda!

    ResponderExcluir
  5. Olá! Lançou esses dias e já tem muita gente falando bem! Eu nunca li nada da autora, apenas vi uma adaptação de um livro dela, e gostei bastante.. Esse livro parece ter muitos elementos escondidos que ao serem revelados aos poucos, dão forma e sentimento pra história. Confesso que minha maior curiosidade é a respeito do Nathaniel. Quero muito ler! Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  6. Oiii, só li um livro dessa autora, mas de cara já percebi que essa história é diferente do que ela costuma escrever no quesito de estrutura.... Acho que vou gostar muito dessa leitura e acabei de acrescentar o livro na minha listinha, esses personagens me deixaram bem intrigada!

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p