Meu Amor, Meu Bem, Meu Querido – Deb Caletti


CALETTI, Deb. Meu amor, meu bem, meu querido. Ribierão Preto, SP: Editora Novo Conceito, 2013. 238 páginas. Título original: Honey, baby, sweetheart.
Avaliação (1 a 5) ♥ ♥ ♥ ♥

“A adrenalina das possibilidades me fez sentir destemida, quase tanto quanto Travis pensava que eu era. Por que não se abrir a experiências novas? Por que me deixar reprimir por pessoas como a minha mãe, que havia anos não tinha uma chance com ninguém e que só tivera um único golpe de sorte que fora ganhar um prêmio na tampinha da Pepsi? Transformar minha mãe em vilã era mais fácil do que eu pensava.” (p. 126)

Ruby McQueen tem 16 anos e um sério problema para se relacionar com as pessoas, tanto que no colégio ela é conhecida como A Garota Calada. Mas aquele verão parece prometer diversas possilidades para que ela mude sua imagem e aprenda a viver mais intensamente. Ruby começa a sair com Travis Becker, um garoto rica e com hábitos muito estranhos, como invadir casas e praticar pequenos furtos.

Apavorada com as mudança de atitude de sua filha, a mãe de Ruby, Ann, faz de tudo para mantê-la ocupada. Como ela é bibliotecária e organizadora de um clube de leitura semanal para a terceira a idade, ela começa a arrastar a garota para as reuniões. Juntas elas vão descobrir que a protagonista do romance que estão lendo pode estar entre as participantes do grupo e vão fazer de tudo para reunir o autor com sua personagem principal.

Durante essa viagem, Ruby vai perceber que, mais do que reunir amantes de longa data, o clube de leitura também vai aproximá-la de sua mãe.

* * * * *

A leitura desse livro acabou sendo uma grata surpresa para mim. Confesso que o título não me interessou muito e eu só o requisitei por causa da autora, Deb Caletti, que sei que escreve bem.

A história começou devagar quase parando, com Ruby toda encantada com Travis e com a possibilidade de ser uma outra pessoa, de viver de maneira diferente. Mas quando ela começou a frenquentar o clube de leitura a história engrenou, e aí não consegui mais largar o livro!

A narrativa de Deb Caletti é deliciosa, e é incrível ver como,lentamente, Ruby vai percebendo o quanto é parecida com a mãe e como estava cometendo exatamente os mesmos erros. Quando ela se dá conta disso, a amizada e a admiração entre as duas vai se fortalecendo.

Todos os personagens são fofos, mas não tem como não se encantar pelos velhinhos do clube de leitura. Eles são tão vivos e tão bem dispostos que se tornar um fácil exemplo de que a terceira idade é realmente a melhor idade. O livro também passa a mensagem do quanto é importante olhar com mais carinho para os nossos idosos, tirar um tempo para eles e ouví-los com atenção pois sua sabedoria é infinita.

Enfim, o livro é uma leitura leve e proveitosa, que recomendo com certeza!

B-jussssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados