Preciosa - Sapphire


SAPPHIRE. Preciosa. Tradução: Alves Calado. Rio de Janeiro: Editora Record, 2013. 192 páginas. Título original: Precious.

Sinopse:
Livro que deu origem ao premiado filme de Lee Daniels produzido por Oprah Winfrey e estrelado por Gabourey SidibeAguardado primeiro romance da americana Sapphire — autora da coletânea de poesia American dreams, recebida pela crítica com uma das melhores estreias literárias da década de 1990 —, PRECIOSA conta a história da adolescente Precious Jones. Aos 16 anos e grávida do próprio pai pela segunda vez (a primeira foi aos 12 anos), ela conhece uma professora singular, sua guia numa jornada de redenção e transformação. Uma narrativa intensa sobre adversidades e os mecanismos para lidar com elas.Aclamado pela critica, PRECIOSA alcançou o primeiro lugar nas principais listas de mais vendidos nos Estados Unidos, incluindo do New York Times. Foi traduzido para mais de 11 idiomas e deu origem a um filme homônimo, apontado como um dos grandes favoritos ao Oscar 2010.Claireece Precious Jones suportou inimagináveis dificuldades em sua curta trajetória. Abusada pela mãe, estuprada pelo pai, ela cresce pobre, obesa, embrutecida, analfabeta, desprezada e, no geral, ignorada. Em seu próprio dialeto, ela se revela para os leitores: as humilhações constantes, os sonhos desfeitos e a resignação com que enfrenta a própria vida.No Harlem, o reino dos sem voz, mora com a mãe, mulher solitária e cruel que assiste a TV incessantemente, devora toda a comida que Precious prepara e a submete suas tiradas raivosas. Apesar de tudo, a adolescente suporta a mãe com paciência surpreendente e segue em frente, tentando contornar os problemas do dia a dia com a cabeça erguida. E sonha com uma vida de celebridade, coberta de jóias, vestidos de luxo e um namorado bonitão.Mas por causa da gravidez é forçada a abandonar a escola — o último e precário vínculo que a ligava ao restante do mundo — e é convidada a frequentar um centro de aprendizado alternativo. Ali, no fim da linha, está a senhorita Rain, uma jovem professora, radical e batalhadora por meio da qual Precious terá a possibilidade de recuperar sua voz e sua dignidade, descobrindo um mundo novo no qual poderá finalmente entender os próprios sentimentos e se expressar de uma maneira que nunca antes havia imaginado.
Esse livro é uma daquelas obras que marcam uma pessoa, principalmente se ela for emotiva ou sensível. Mas não porque apela para o lado emocional, de jeito nenhum, mas sim porque retrata uma realidade que infelizmente se esconde atrás da hipocrisia da sociedade.

A leitura é bem rápida pois o livro é fininho, mas me vi por horas pausando a leitura para poder absorver tanta coisa, tem muita realidade dura pra aguentar de uma vez só. Precious, a protagonista, conta a história através de um relato, que, como é característica de obras desse tipo (pelo menos as que eu já li), não tem uma forma linear de contar a história, às vezes a personagem lembra de algo que aconteceu em sua vida e vai contando. É como se nós, leitores, entrássemos mesmo na mente da Precious, a menina que é negra, obesa e está grávida pela segunda vez do pai. Ou seja, um ser humano desprezado pela sociedade e o mais interessante que eu achei é ela contar a história na sua linguagem, ou seja, com os erros de inglês, que foram adaptados pela a tradução da Record como erros de português, aí o leitor realmente se sente entrando no universo da personagem, como se você fosse ela mesma.

Adorei esse aspecto, acho que foi muito fiel ao propósito do livro que é mostrar uma realidade americana que muitos desconhecemos. A história de Precious não é uma historia real, pois é escrita por uma professora, mas bem que poderia ser, pois essa professora conviveu com muitos alunos com realidades tristes de pobreza, abuso e preconceito que é tudo que a Precious vive na obra.

Por vezes a leitura choca, por outras emociona, e mesmo com a tristeza, encanta. Foi isso que senti lendo esse livro. A Precious é um personagem encantador, me peguei torcendo por ela, desejando que tudo desse certo. Essa foi a principal lição desse livro pra mim: aprender que toda pessoa é uma pessoa. Pode parecer clichê ou mesmo óbvio mas a humanidade da Precious me fez ver que as pessoas que vivem à margem da sociedade também tem sentimentos e personalidade únicos e que pobreza e o preconceito não as define, pois muitas delas pode ser sim especiais e encantadoras como a Precious.

Falando da capa e da diagramação do livro, eu adorei, no geral eu curto o trabalho da Editora Record, que manteve a mesma capa do filme para o livro, que achei linda, e as páginas são amareladas o que pra mim é o ideal.

Recomendo essa leitura, mas aviso que é preciso ter estômago forte e se preparar que vai ler um relato duro. Depois dessa leitura fiquei uns dois dias ainda pensando nela e ficando triste, talvez seja só eu, mas ela me marcou dessa forma. Recomendo também que leiam o livro antes de ver o filme, pois o filme tem algumas mudanças da obra. E em minha opinião um livro é sempre melhor que um filme.

Citação:
"O que é uma vida normal? Uma vida que voce não tem vergonha da sua mãe. Que seus amigo vão na sua casa depois da escola e assiste TV e faz o dever de casa. Que sua mãe não bate na sua cabeça com uma frigideira de ferro. Na minha fantasia eu ia querer uma segunda chance. Porque a minha primeira foi embora com mamãe e papai."
A Autora

Ramona Lofton, também conhecida pelo pseudônimo Sapphire, é uma poetisa e artista performática nascida na Califórnia. Sapphire ensinou ficção e poesia na MFA, e redação em diversas universidades americanas. Atualmente mora e trabalha em Nova York. Preciosa é seu único livro de ficção, a versão criativa de sua experiência como atendente em um abrigo para mulheres do Harlem. Aclamado pela critica, o premiado romance alçancou o primeiro lugar nas principais listas de mais vendidos nos Estados Unidos, incluindo do New York Times. Foi traduzido para mais de 11 idiomas e deu origem a um filme homônimo. Sensação do Festival de Sundance de 2009, o filme, foi produzido por Oprah Winfrey e dirigido por Lee Daniels, aclamado produtor de A última ceia. Recebeu três indicações ao Globo de Ouro e seis ao Critics Choice Award, e é apontado como um dos grandes favoritos ao Oscar 2010 com 6 indicações.

Avaliação (5/5)






Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Olá.


    Tenho muita vontade de ler este livro, principalmente pq a história parece ser tão linda e dramática. Gosto de histórias assim, com um pano de fundo denso e fiquei surpresa com a sua resenha, me deixando ainda com mais vontade de ler.

    Beijos

    Bruna C.
    http://coolturenews.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa que história forte!
    Gosto muito de drama porque aproxima da vida real e não existem clichês sabe.
    Tô tensa só pela resenha.

    ResponderExcluir
  3. Devo dizer que chorei muito com o filme. Profundo, sensível, mas ao mesmo tempo direto e duro, um tapa de realidade. Fiquei tão tocado com o filme que não sei consigo ler o livro. rs


    Ótima resenha. =)

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados