Ligeiramente Escandalosos - Mary Balogh


BALOGH, Mary. Ligeiramente Escandalosos. Tradução Ana Rodrigues. São Paulo: Arqueiro, 2015. 288 páginas. (Os Bedwyns. v.3). Título original: Slightly Scandalous. Skoob.

Sinopse:
“Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa – até mesmo do amor.Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata.Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima.Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam.Neste terceiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh se aprofunda ainda mais nos segredos e desejos dessa família incomum e extremamente sensual.”

2015 definitivamente foi o ano dos Romances de Época. Eu que em janeiro torcia o nariz para o gênero, chego em dezembro completamente apaixonada pelo estilo e querendo um Bedwyn para chamar de meu, rsrs.

No caso de Ligeiramente Escandalosos eu queria Freyja Bedwyn para chamar de minha amiga, porque a moça é tão original e divertida que é difícil não querermos conviver com ela. Ela é independente, sarcástica e não dá a mínima para as rigorosas regras sociais da época em que vive. Mas nem mesmo com todo o sarcasmo do mundo Free conseguiria enfrentar a situação calamitosa que se aproxima: o filho de Kit, seu grande amor do passado, e sua nova esposa está para nascer e de forma alguma ela pretende participar dos festejos. Por isso, à convite de uma amiga, ela parte para passar uma temporada em pequena e tranquila Bath.

Durante a temporada ela conhece Joshua Moore, o Marquês de Hallmare, um homem incrivelmente bonito mas que é precedido por sua fama de mulherengo, e a química entre eles é imediata. Mas, a tia de Joshua quer forçá-lo a se casar com Constance, sua filha mais velha, e para poder escapar da situação sem magoar a prima, o marquês propõe a Freyja que finja ser sua noiva por um curto período. É aí que a confusão se instala na vida dos dois.

Eu sei que histórias em que os personagens fingem ser um casal e acabam se apaixonando é super clichê e previsível, mas garanto a vocês que Ligeiramente Escandalosos é bem mais do que isso. Começa pelos personagens que são incríveis. Freyja com todos os atributos que já citei e Joshua com seu jeito doce e cafajeste que simplesmente nos encanta. Enquanto Free foi criada em berço de ouro e teve todas as regalias que ser filha e irmã de duques, Josh perdeu os pais muito cedo, foi criado pelos tios que o desprezavam e trabalhou desde muito jovem para se sustentar, o título de nobreza ele herdou por um acaso do destino. Assim que comecei o livro e li a primeira cena dos dois juntos pensei: “é impossível que ela se apaixone por esse idiota!”, mas conforme a história se desenvolve e conhecemos Josh melhor, fica quase impossível não se apaixonar por ele.

Mary Balogh tem um talento incrível para as grandes reviravoltas, os livros dela nunca são só aquilo que aparece na sinopse. Então leiam com a certeza de que o falso noivado é só a ponta do enorme iceberg que a história de Freyja e Joshua. Outro ponto super positivo do livro é poder rever os Bedwyns e saber como andam  os casais dos livros anteriores. Todas as cenas em que aparecem toda a família junta é incrível porque eles tem um respeito enorme um pelo outro e se cuidam muito, e eu adoro isso neles porque é exemplo para nós, já que as famílias da atualidade estão cada vez mais desestruturadas.

Encerro dizendo que dos três Bedwyns que li até agora, o livro de Freyja de longe o melhor. Mal posso esperar pelos próximos, especialmente do Wulfric Bedwyn, duque de Bewcastle, que tenho certeza que ele não vai me decepcionar. Recomendo demais a série toda, mas especialmente Ligeiramente Escandalosos.

Série Os Bedwyns
  1. Ligeiramente Casados
  2. Ligeiramente Maliciosos
  3. Ligeiramente Escandalosos
  4. Ligeiramente Seduzidos
  5. Ligeiramente Pecaminosos
  6. Ligeiramente Perigosos
A autora

Mary Balogh nasceu e foi criada no País de Gales. Ainda jovem, se mudou para o Canadá, onde planejava passar dois anos trabalhando como professora. Porém ela se apaixonou, casou e criou raízes definitivas do outro lado do Atlântico. Sempre sonhou ser escritora e tinha certeza de que, no dia em que escrevesse um livro, ele seria ambientado na Inglaterra do Período da Regência. Quando sua filha mais nova tinha 6 anos, Mary finalmente encontrou tempo para se dedicar ao antigo sonho. Depois de três meses escrevendo na mesa da cozinha, a primeira versão de sua obra de estreia estava pronta. Publicada em 1985, deu a Mary o prêmio da Romantic Times de autora revelação na categoria Período da Regência. Em 1988, depois de vinte anos de magistério, ela passou a se dedicar apenas aos livros. Hoje Mary Balogh é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times e vencedora de diversos prêmios literários.

Avaliação (5/5)






B-jussssss! ♥
;-p

12 comentários:

  1. Oi Nina,
    Acredita que nunca tinha parado para ler mais sobre esse livro e acabo de morrer de curiosidade :)
    Tem uns clichês que super valem a pena ler, e esse pelo o que você falou, vai vem além de uma história simples.
    E essa protagonista então, eu ia querer para amiga também :)

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca
    do Coração❤

    ResponderExcluir
  2. Oi Nina, essa série sempre chamou minha atenção e a sua resenha está muito cativante. Com certeza darei uma chance logo que tiver uma oportunidade!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  3. Apesar de eu sempre dar uma chance para clichês, acho que já li muito dessa temática sabe? Haha eu leio fanfics também e por lá tá cheio de histórias de casais ''fakes'' que se apaixonam. No entanto, achei essa capa bem sexy (?) haha e quem sabe quando estiver na vibe de ler algo assim, eu não o pego? :D


    Anelise Besson

    ResponderExcluir
  4. Olá!


    A capa é muito bonita, mas mesmo assim (e com sua resenha tão bem escrita) não tenho vontade de ler, por ser de época, que é um gênero que não curto. Mas para os fãs da série, com certeza será rapidamente devorado!


    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi!

    Essa premissa é quase igual à de O Duque e Eu. Me deu a impressão de que a história terá poucas diferenças, e por mais que eu tenha gostado de O Duque e Eu, não me interessei por Ligeiramente Escandalosos.

    Beijos

    http://tudoqueeuli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oieee, tudo bom???Nunca li muitos romances de época, então nas minhas últimas aquisições coloquei alguns kkkkk daí veja só como é o ser aqui, comprei ligeiramente maliciosos :( ao invés de comprar o primeiro livro da série! Bom, adorei a sua resenha, principalmente a parte de como o "cliché" é contado de forma "original" kkkkk E já gostei da Freyja logo de cara, adoro quem não tá nem aí pras regras :P Bjosss

    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?

    Gosto muito de romances de épocas, mas achei a premissa desse livro bastante clichê. Apesar de clichês serem bons para relaxar e fazer leituras leves, não estou em um momento para tal. Mas mais para frente, lerei sim.

    Beijos e feliz Natal,
    Andy!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Adoro romances de época, principalmente quando são assim, intensos, apesar de a maioria ser clichê como você disse que esse parecer ser, mas clichês são clichês porque funcionam, então não faz nenhum mal e as vezes o que precisamos é de uma leitura bem clichê para relaxar haha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Hello!
    Mega concordo que 2015 foi o ano dos romances de epoca e que delicia, pq eu amoooo!
    A serie da Mary Balogh é muito boa, adoro a escrita dela. Apesar de ainda nao ter lido Ligeiramente Escandalosos, li ótima resenhas sobre o livro.
    Eu nao ligo para historias cliches, desde que sejam bem escritas, e personagens fingem ser um casal e acabam se apaixonando é tao bmmm...eu amei qdo li o da Julia Quinn e ja me vejo amando esse tb.
    Mega recomendo a serie e como vc disse Mary Balogh tem um talento incrível para reviravoltas, viciante.
    Beijos

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Ana Paula Lima Miranda26 de dezembro de 2015 21:17

    Oiii!

    A cada resenha lida para essa série, mais minha vontade aumenta! Também não curtia esse tipo de livro mas me apaixonei e hoje é um dos meus favoritos.
    Ainda não li essa série pq eu acho ela muito longa, e eu tô sem tempo, mas quero demais conhecer essa família e a escirta da autora.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Também não era fã de romances de época, mas depois de ler O Príncipe dos Canalhas tudo mudou. Ainda não li essa série mas estou bem curiosa e com vontade de dar várias chances para o gênero. Enfim, espero gostar bastante. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina!
    Sempre fico com o pé atrás com essa séria, quero e não quero, entende?
    Mas, de saber que a autora é boa em reviravoltas me deixa um pouco mais animada, porque tenho lido livros de época muito paradões e todos MUITO parecidos, isso ta me enjoando um pouco. Vamos ver se com essa série dos Bedwyns eu dou sorte!
    Beijos

    LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p