Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - J.K. Rowling


ROWLING, J.K.; TIFFANY, John; THORNE, Jack. Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, Partes 1 e 2. Tradução  de Anna Vicentini. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 2016. 352 p. Título original: Harry Potter and the Cursed Child, Parts One and Two. Skoob.

Sinopse
“Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia,marido e pai de três crianças em idade escolar. 
Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.”

O que dizer nessa resenha? Quem me conhece sabe que sou potterhead fanática e sabe o quanto sou louca por essa série. Quem não me conhece vai ter a oportunidade de me ver rasgando metros de seda para a diva J.K. Rowling.

Antes preciso dizer que, ao contrário da maioria dos fãs, eu não cresci lendo Harry Potter e nem descobri o prazer da leitura com ele - convenhamos que nem tenho idade pra isso, rsrs. Quando li A Pedra Filosofal eu já estava na faculdade, isso em 1999, e o que aconteceu foi uma redescoberta, um reencontro entre mim e os livros. Sempre gostei de ler, desde muito pequena, mas só lia os livro que encontrava na biblioteca ou pegava emprestado, eu achava que era assim que as coisas funcionavam e não passava pela minha cabeça a ideia de comprar um livro ou procurar por lançamentos. Mas a partir de O Prisioneiro de Askaban eu comecei a comprar livros na pré-venda de tanto desespero pelo continuação da saga. E nesse desespero de esperar o próximo volume, encontrei Senhor dos Anéis e tantas outras sagas, conheci outras pessoas que amam ler, descobri os blogs literários e acabei montando um para mim e aqui estamos! rsrsrs

Além do mais, conhecer Harry também coincidiu com um dos momentos mais delicados da minha vida, e não posso negar que o bruxinho foi um alento para mim. De repente, ele passou a significar a criança que nunca terei e vocês não imaginam o quanto chorei pelas provações que ele passou.

Então imaginem o que significa para mim, nove anos depois de As Relíquias da Morte, ter mais Harry Potter nas mãos? É algo tão grandioso que demorei semanas para ler, com dó de terminar… Sendo assim, preciso ser bem sincera com vocês e avisar: essa é uma resenha 100% parcial feita por uma fã alucinada de Rowling e Harry!

O enredo é maravilhoso, mas uma demonstração da criatividade e do talento de Rowling para contar histórias. Harry agora é um homem de trinta e nove anos e um competente funcionário do Ministério da Magia, e agora está levando seus filhos para estação ¾ para embarcar para Hogwarts. A história toda gira em torno de Alvo Severo, o filho mais novo e que tem grande dificuldade de relacionamento com o pai. Imagine você como um adolescente filho de homem que salvou o mundo bruxo? Não deve ser nada fácil, mas o temperamento de Alvo não ajuda em nada, assim a vida do garoto não é nada fácil na escola. Ainda mais que Alvo não é como Harry, muito pelo contrário: ele é egoísta, mimado, impulsivo e muito infantil e isso deu um outro tom à história.

Mas longe de mim dar spoiler sobre a história para vocês. Imagino que a maioria de vocês já saibam qual o mote do enredo, mas não pretendo revelar mais do que a sinopse. Só garanto uma coisa: a magia está de volta! Rever Harry depois de tanto tempo foi incrível, saber como ele conseguiu levar sua vida e manter seu caráter intocado foi um alento para mim.

Mas também não posso deixar de dizer que não foi nada fácil ler um roteiro. O formato não nos dá informações suficientes sobre os personagens e muito da riqueza da narrativa de Rowling se perde nisso. Os personagens também não tiveram a força que ela sempre deu à eles, e nesse ponto, me senti profundamente incomodada com Rony nessa história, que foi retratado com um paspalho ao lado de sempre brilhante Hermione. Vários personagens que amo apareceram descaracterizados, alguns nem pareciam ser a mesma pessoa.

Mesmo assim, eu amei o livro. Foi incrível rever Hogwarts e todos os personagens que me marcaram tanto e ter um vislumbre de Harry adulto. Eu ri e chorei o tempo todo e foi muito bom lembrar a quanto essa história ainda mexe comigo, mesmo depois de todo esse tempo. Sempre.

Os Autores

J.K. Rowling é autora dos sete romances da série Harry Potter; três livros complementares publicados originalmente para fins beneficentes; Morte súbita, romance para adultos; e, sob o pseudônimo de Robert Galbraith, a série policial protagonizada pelo detetive Cormoran Strike. J.K. Rowling faz sua estreia como roteirista e é produtora no filme Animais fantásticos e onde habitam, com lançado em novembro de 2016.

Jack Thorne escreve para teatro, cinema, televisão e rádio. Seus textos teatrais incluem Hope e Let the Right One In, entre muitos outros. No cinema, escreveu War Book e The Scouting Book for Boys, e para a televisão, a vencedora do prêmio BAFTA Don’t Take my Baby e as séries The Fades e This Is England. Está adaptando a trilogia His Dark Materials, de Philip Pullman, para a BBC.

John Tiffany ganhou vários prêmios por trabalhos de direção no West End e na Broadway. Sua carreira inclui Once, The Glass Menagerie, Macbeth, The Bacchae, Let the Right One In e Black Watch. É diretor associado do Royal Court e foi diretor associado do National Theatre da Escócia entre 2005 e 2012.


Avaliação (5/5)

B-jusssssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados