Meio Mundo - Joe Abercrombie


ABERCROMBIE, JOE. Mar Despedaçado. Tradução Alves Calado. São Paulo: Arqueiro, 2017. 368 p. (Mar Despedaçado, v.2). Título original: Half the world. Skoob.

Sinopse
“Os tolos alardeiam o que vão fazer. Os heróis fazem.
Thorn Bathu não é uma garota comum. Mesmo tendo sido criada numa sociedade machista, ela vive para lutar e treina arduamente há anos. Porém, após uma fatalidade, ela é declarada assassina pelo mesmo mestre de armas que deveria prepará-la para as batalhas.
Para fugir à sentença de morte, Thorn se vê obrigada a participar de um esquema do ardiloso pai Yarvi, ministro de Gettland. Ao lado dela se encontra Brand, um guerreiro que odeia matar, mas encara a jornada como uma chance de sustentar a irmã e conquistar o respeito de seu povo.
A missão dos dois é cruzar meio mundo a bordo de um navio e buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende subjugar todo o Mar Despedaçado. É uma viagem desafiadora, em que Brand precisa provar seu valor e Thorn fará o necessário para honrar a memória do pai e se tornar uma verdadeira guerreira.
Guiando os personagens por caminhos tortuosos em busca de amadurecimento e redenção, Joe Abercrombie mais uma vez nos maravilha com uma história grandiosa, que se sustenta sozinha por seu vigor, mas também dá continuidade à saga de Gettland e Yarvi. Finalista do prêmio Locus, Meio mundo deixará o leitor na expectativa do desfecho desta série épica.”

Que eu amei Meio Rei já não é mais surpresa para ninguém, afinal não canso de alardear o quanto o livro me surpreendeu e me fez ficar fã do Mar Despedaçado. Mas quando soube que a continuação não traria Yarvi como personagem central, torci o nariz porque, para mim, o grande charme do livro é ter um herói que não é um guerreiro e sim um sábio, cuja arma não é uma espada e sim sua inteligência. Será que eu seguiria amando a saga mesmo assim?

Mas, por mais que as previsões ao contrário pesassem, eu amei a leitura! E amei muito mais do que o primeiro livro, justamente pelo mesmo motivo: Thorn Batu é uma personagem que não se encaixa em padrões e que surpreende com sua personalidade forte. Ela é forte e lutadora, não tem um pingo de medo de lutar pelo o que quer e não aceita que o fato de ser mulher a impeça de nada. Ela é dura e decidida, mas não é cruel e fria, e isso é muito importante para que tenhamos empatia com a protagonista.

“Às vezes a Mãe Guerra toca uma garota, que é colocada no meio dos garotos no campo de treino e aprende a lutar. Dentre as crianças menores, sempre há umas poucas, mas a cada ano elas se voltam a tarefas mais adequadas, são obrigadas a se dedicar a elas, são levadas à custa de gritos, agressões e surras, até que as plantas vergonhosas sejam desenraizadas e reste apenas a flor gloriosa da masculinidade.”

Aliás, Abercrombie se mostrou mestre em criar personagens fora dos padrões. Enquanto Yarvi é um rei incapaz de manejar uma espada, Thorn é uma mulher que luta melhor do que qualquer homem, sem perder suas características femininas, sem ser masculinizada ou sexualizada - e isso foi o que mais me agradou na leitura, morri de medo que Thorn fosse uma espécie de Xena, vestida com trajes mínimos e sensuais. Nada contra, eu amava Xena, mas acho que já é mais do que hora de vermos uma mulher guerreira ser retratada por sua habilidade de guerrear e não por seus atributos físicos. Além de Yarvi e Thorn, outro personagem muito diferente e especial é Brand. Ele é um guerreiro, mas tem um coração puro, não mente e está sempre tentando fazer o bem, mesmo que isso o prejudique.

A narrativa é em terceira pessoa e, como eu disse anteriormente, Yarvi não é mais o personagem principal. Os capítulos se alternam entre Thorn e Brand, que embarcam na viagem para auxiliar Pai Yarvi a percorrer meio mundo na sua busca por aliados na guerra contra o rei supremo. Mas isso trouxe muito mais ação para o livro, com descrições emocionantes das lutas e treinamentos dos dois guerreiros.

O livro é realmente muito bom: narrativa excelente, personagens, fascinantes e um enredo notável, é praticamente impossível não se apaixonar por ele. E agora só me resta esperar e torcer que a Arqueiro seja boazinha e lance logo o terceiro volume.

Trilogia Mar Despedaçado


  1. Meio Rei
  2. Meio Mundo
  3. Meia Guerra

O Autor

Joe Abercrombie nasceu em Lancaster, na Inglaterra, no último dia de 1974, e atualmente mora em Bath com a esposa, as duas filhas e o filho. Foi editor freelancer de filmes, trabalhando em diversos documentários e eventos musicais, mas hoje se dedica a escrever.
A trilogia A Primeira Lei se tornou sucesso entre os leitores de George R. R. Martin. O poder da espada, seu primeiro romance, teve os direitos vendidos para 24 países. Em 2008, Joe foi finalista do prêmio John W. Campbell na categoria autor revelação.

Avaliação (5/5)






B-jussss!
;-p

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados