A Melodia Feroz - Victoria Schwab


SCHWAB, Victoria. A Melodia Feroz. Tradução Guilherme Miranda. São Paulo: Editora Seguinte, 2017. 384 p. (Monstros da Violência, v.1). Título original: This savage song. Skoob.

Sinopse
“Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.”

No mundo criado por Victoria Schwab, tragédias com grande número de mortos e assassinatos em massa dão vida a monstros Mortais. Neste lugar sombrio, cada ato de violência cria monstros, literalmente. Eles surgem por brigas violentas, assassinatos e desastres naturais e não tão naturais assim, e se alimentam dessa violência, gerando sempre mais monstros, que para  continuar vivos geram mais violência, num círculo vicioso sem fim.

Neste mundo, Veracidade é uma cidade dividida entre os Flynn, aqueles que matam os monstros e tentam manter a paz, e os Harker, aqueles que controlam os monstros e que cobram para manter a sociedade protegida, e é lá que vamos conhecer August Flynn e Kate Harker, dois adolescentes lutando para mudar de papel.

Kate foi afastada da cidade de onde nasceu quando era muito pequena, depois que sua mãe morreu, ela ficou à mercê de colégios integrais e internatos de onde  foi expulsa inúmeras vezes. Tudo que Kate quer é retornar para casa, mostrar para o seu pai que ela não é fraca como a mãe, ela é uma Harker!

August é um Sunai (uma espécie misteriosa de monstros que se alimenta da Alma de assassino) e nasceu de uma chacina em um colégio. Naquele dia fatídico, ele simplesmente surgiu no meio dos tiros, entre os mortos, como um menino de 12 anos, como aquelas crianças que morreram por causa de um atentado terrorista. Mesmo sabendo que sua vida tem um propósito, August não gosta de ser um monstro e tudo o que ele gostaria era de ser humano e poder viver como todo mundo, mesmo que em perigo.

Com Kate enfim de volta à Cidade, August recebe de sua família adotiva a missão de espionar Kate, se passando por um adolescente normal. Os Flynn estão preocupados porque o frágil acordo que mantém a paz em Veracidade separando-a em duas - norte e sul - está ruindo, e eles acreditam que vigiar Kate, a grande fraqueza dos Harker, pode ser uma maneira de manter a paz por mais tempo. Assim, August se disfarça de humano, de Freddie Gallagher, e se infiltra na escola de Kate.

Em A Melodia Feroz, Victoria criou um mundo poderoso, pesado e ainda sim real... um mundo onde um monstro deseja ser humano e um humano deseja se tornar um monstro. Com um enredo cheio de adrenalina, a autora nos mostra que nada é o que parece e nos leva a refletir sobre quem são os verdadeiros monstros.

Os personagens são muito bem construídos e são um exemplo do quanto a visão maniqueísta do mundo está errada. August, o monstro, é doce e encantador enquanto Kate, a humana, é a bad girl da história. E o interessante é que, mesmo com seu jeito meio torto, é impossível não gostar de Kate, especialmente depois que entendemos seus motivos.

A trama é empolgante, cheia de suspense e mistérios que são revelados no decorrer da narrativa. O livro é narrado em primeira pessoa com os capítulos revezados entre Kate e August, fazendo com que o leitor se sinta mais próximo dos personagens. E o mais interessante, é que o enredo foge do lugar comum, pois quando se lê a sinopse já se imagina uma história onde o romance entre duas pessoas muito diferentes vai mudar os conceitos errados da sociedade, e não é nada disso. O romance não é foco central da história, pelo menos não nesse primeiro livro.

A edição está linda, com uma capa bem trabalhada é uma diagramação e revisão impecáveis, o livro está lindo por dentro e por fora.Para quem curte uma boa distopias com personagens fortes, adrenalina e enredo complexo, essa é uma ótima pedida!!!



A Autora

Victoria Schwab é autora de The Near Witch, elogiado pelo Kirkus por seu “sabor arrepiante”, além de diversos outros romances, inclusive com o pseudônimo V.E. Schwab, com o qual lançou Um tom mais escuro de magia. Victoria sofre de um sério desejo de viajar, mas, quando não está perambulando pelas ruas de Paris ou vagando pelas encostas britânicas, ela pode ser encontrada em um canto de uma cafeteria em Nashville, bebericando uma xícara de chá e sonhando com monstros.

Avaliação (5/5)






B-jusssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

2 comentários :

  1. Oi Kelly, tudo bem?
    Ainda não li esse livro, mas estou bem curiosa para ler, pois acho a premissa dele bacana e li muitos elogios também. Fiquei contente por você ter gostado tanto assim da leitura e curiosa para conhecer esses personagens, que parecem ser extraordinários.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Ainda não li esse livro, mas soube dele através de uma resenha recentemente.
    Eu amei a premissa, achei bem diferente de tudo o que já li. Protagonistas vilões, Amo!!!
    Adorei saber que a narrativa foge do lugar comum, agora minha vontade de ler esse livro aumentou.
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados