Se Não Houver Amanhã - Jennifer L. Armentrout



ARMENTROUT, Jennifer L. Se não houver amanhã. Tradução Monique D’orazio. São Paulo: Universo dos Livros, 2018. 384 p. Título original: If there’s no tomorrow. Skoob. Comprar.

Sinopse

Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências.
Até que uma escolha, um instante… destrói tudo.
Agora Lena não está ansiosa pelo dia seguinte. Não quando o tempo que dedica aos amigos pode nunca mais ser o mesmo. Não quando as inscrições para a faculdade podem ser qualquer coisa, menos viáveis. Não quando há o risco de Sebastian jamais perdoá-la pelo que aconteceu.
Pelo que ela permitiu que acontecesse.
À medida que sua culpa aumenta, Lena está ciente de que sua única esperança é superar o ocorrido. Mas como é possível seguir em frente quando a existência inteira, tanto dela quanto a de seus amigos, foi transformada?
Como seguir em frente quando o amanhã sequer é garantido?

E se, de repente, tudo o que você tem como certo na sua vida deixasse de existir? E se isso acontecesse por causa de uma má escolha que você fez? Como seguir em frente e superar? É esse o tema de E Se Não Houver Amanhã, o novo livro da Jennifer L. Armentrout, uma autora que amo que mais uma vez tocou meu coração.

Lena Wise é uma adolescente como qualquer outra,  que está sempre com as amigas e que divide seu tempo entre o vôlei, os estudos e a paixão por Sebastian, seu vizinho e melhor amigo. E ela conseguia equilibrar essas coisas com perfeição, até que uma tarde ela não resiste ao impulso e beija Sebastian, expondo seus sentimentos e colocando a amizade de anos em risco. Mas numa noite depois de mais uma festa com seus amigos, Lena toma uma decisão errada e tudo muda. Ela faz o tipo de coisa que muitos jovens fazem com grande frequência, mas como a maioria sai impune, acham que o pior não acontece. Mas aconteceu com Lena e agora ela precisa lidar com a culpa, o arrependimento,  o remorso e o luto.

Tudo dentro de mim parecia ferido, esfolado. Uma noite mudou a nossa vida irrevogavelmente. Uma escolha tinha alterado o curso do que todos nós deveríamos nos tornar.
O que eu teria feito diferente naquela noite se eu soubesse que não haveria amanhã? Tudo. Eu teria feito tudo diferente.

Esse é um livro que todo adolescente deveria ler, por ser um grande alerta sobre os perigos de se misturar álcool com direção e no quanto a maioria das pessoas são inconsequentes nesse ponto. Além disso, o enredo fala muito sobre a responsabilidade moral que temos sobre nossos atos. E esse foi um grande ponto de reflexão para mim, pois muitas vezes nos vemos diante de situações erradas e que podemos intervir, mas não fazemos nada por não querer bancar o chato, para não ter que enfrentar ou contrariar os amigos. E quantas vezes colocamos coisas importantes em risco por achar que conosco não acontece?

Eu sofri muito com Lena enquanto ela enfrentava seu longo processo para vencer o trauma e a culpa, e a escrita de Armentrout é muito sensível e delicada ao descrever cada nuance do sentimentos dela. E também ao mostrar o quanto foi importante que ela aceitasse a ajuda e o apoio dos amigos, especialmente de Sebastian. Aliás, falando em Sebastian,  que personagem fofo! Ele é tão doce, tão companheiro, tão compreensivo que em vários momentos eu me vi suspirando por ele. A única coisa que me incomodou um pouco é que Lena demorou um pouco demais para parar de sofrer e começar a olhar para os lados, é isso deixou a leitura meio arrastada em algumas partes. Ela passa muito tempo olhando para o próprio umbigo e sem perceber que não é a única a sofrer com o que aconteceu. 

- O que a espera faz? Nenhum de nós tem a garantia de um amanhã. Aprendemos isso, não aprendemos? Nem sempre temos um depois. - Ele beijou minha têmpora de novo, depois recuou, seus olhos encontrando os meus. - Cansei de viver como se tivéssemos.

Uma leitura dolorosa mas muito necessária,  tenho certeza que vai abalar aqueles que se propuserem a ler de coração aberto. E com certeza vai fazer muita gente pensar melhor nas suas escolhas.

A autora

Jennifer L. Armentrout vive em West Virginia, nos Estados Unidos. Ela é autora dos best-sellers O problema do para sempre, Espero por você, Não olhe para trás e de múltiplas séries, dentre as quais a Saga Lux. Jennifer também escreve romances em outros gêneros sob o pseudônimo J. Lynn.



Avaliação (4/5)



B-jusss! ♥
;-p

Nenhum comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p