O Primeiro Último Beijo - Ali Harris


HARRIS, Ali.O primeiro último beijo. Tradução de Sandra Martha Dolinsky. Campinas, SP: Verus, 2016. 448 páginas. Título original: The first last kiss. Skoob.

Sinopse
“O primeiro último beijo conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela está casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou, porque o futuro lhes reserva algo que nenhum dos dois poderiam prever…

Esta história comovente, bem-humorada e profundamente tocante mostra que o amor pode ser enlouquecedor e frustrante, mas também sublime. Na mesma tradição de P.S. Eu Te amo e Um Dia, O Primeiro Último Beijo vai fazer você suspirar e derramar lágrimas com a mesma intensidade.”

O que eu mais amo em ter um blog literário é poder ser surpreendida por um livro, quando ele cai nas minhas mãos sem que eu tenha grandes expectativas e descobrir que na minha frente está um daqueles romances que vou guardar para sempre na memória. Foi assim com O Primeiro Último Beijo, eu não conhecia a autora, ninguém me recomendou, não li resenha em lugar nenhum, mas alguma coisa na capa e na sinopse me chamou a atenção e, para minha grande sorte, eu solicitei.

Tive então a oportunidade de conhecer Molly e Ryan, um casal que, de tão tão improvável se encaixa com perfeição. Eles se conhecem desde a adolescência, mas eram de tribos completamente diferentes. Molly era introvertida, cabelos tingidos, sempre vestida de preto e escondida atrás das lentes de sua câmera fotográfica. Ryan era risonho, popular e o atleta da escola. Mas alguma coisa atrai os dois e quando eles se beijam pela primeira vez de verdade, nunca mais conseguem se separar.

Em um mês estavam morando juntos, e, enquanto seus amigos viviam a juventude de festas e baladas, eles construíam um lar. Mas Molly queria mais da vida do que morar em um anexo da casa dos sogros e um pequena cidade litorânea; ela queria ganhar o mundo, expor suas fotos, morar em Londres, viajar. E vai lutar por seus sonhos, mesmo que isso ponha seu relacionamento em risco.

Ryan é uma amor. Lindo, doce, sorridente, mas um pouco acomodado. Ele só quer viver com sua família e amigos e não se importa nem um pouco com a cidade pequena. A falta de ambição dele às vezes me incomodou, mas não tiro sua razão, afinal ele só se preocupava com o que realmente importa. Ele ama Molly e não se importa em abrir mão de algumas coisas por ela, mas ela segue irredutível na busca por seus sonhos até nos fazer querer sacudí-la!

Juntos eles sofrem as consequências de terem encontrado seu grande amor jovens demais. E se já difícil manter um relacionamento saudável quando se tem maturidade, imagine quando se é um adolescente e se tem um milhão de possibilidades e oportunidades pela frente?

A narrativa desse livro é bem diferente, toda cheia de flashbacks. Tem o presente, que é em 2012, e Molly vai se lembrando de acontecimentos de sua vida e de seu relacionamento com Ryan em diferentes momentos. Confesso que no começo achei meio confuso e lento, precisei até anotar as datas para não me perder, mas depois que peguei o ritmo, a leitura fluiu bem. Estava louca para saber porque Molly esta daquele jeito no presente e o que aconteceu, tanto que tinha a impressão que ela estava dando detalhes demais, contando coisas desnecessárias, mas depois tudo fez sentido. Quando entendi a história percebi que cada cena, cada pequeno acontecimento tem um porquê dentro do enredo. Até mesmo os pequenos textos sobre beijo que abrem os capítulos tem razão de ser, e quase me mataram de chorar quando entendi.

Eu desconfiei logo no início que tinha acontecido, mas conforme avançava na leitura torcia para estar errada. Quando vi que estava certa, destampei a chorar e não parei mais. Porque mais do que uma história de amor, esse livro fala das nossas escolhas e do que devemos ter como prioridade, de valorizar quem estar perto ao invés de correr atrás do que está longe. É claro que temos que ter sonhos e lutar por eles, mas não podemos nos esquecer da nossa essência e daqueles que nos são caros. E por isso eu chorava tanto lendo, porque essa é uma mensagem que eu gostaria que o mundo todo aprendesse, tenho certeza que isso faria nossa vida tão mais leve!

Estou tentando escrever esse texto sem contar demais do livro e isso está muito difícil para mim, porque estou louca para falar com alguém sobre o que li. Então vou parar esse resenha por aqui (antes que fale demais e estrague a surpresa de vocês) e pedir que leiam esse livro e venham conversar comigo, por favor!

A Autora


Ali Harris é jornalista e já escreveu para revistas como Red, Elle, Stylist, Cosmopolitan e Company. Foi editora da Glamour antes de sair para escrever livros e ter filhos. Ela vive em Cambridge com o marido e dois filhos.

Avaliação (5/5)






B-jusssss! ♥
;-p

Comente com o Facebook:

7 comentários :

  1. Blog Entre Aspas2 de maio de 2016 09:50

    Oi, Nina! Semana passada eu li várias resenhas a respeito desse livro, todas muito positivas como a sua. De uns tempos pra cá vários livros com final que deixam nosso coração partido (e que já deixam isso meio claro no título) têm sido lançados, né?! Eu fico com vontade de começar a leitura dessa a cada resenha que leio.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Adoro livros cheios de flashbacks! *-* Estou louca para ler esse livro desde o lançamento, mas saber que você desconfiou do que tinha acontecido desde o início e quando descobriu que estava certa começou a chorar e não parou mais me deixa muito mais animada para ler, amo livros que me fazem chorar e espero que esse tenha esse efeito sobre mim também. Já comprei o meu e pretendo ler em breve.

    Beijo!

    Ju

    ResponderExcluir
  3. Olá... tudo bem?
    Adoro livros com essa pegada de flashbacks... e desde que vi o lançamento desse livro me interessei por ele... o titulo me deixou curiosa e lendo a sua resenha deu para ter uma noção do que esperar e confesso que a minha vontade só aumentou... adorei saber um pouco mais do enredo.... sua resenha ficou completamente inspiradora... Xero!

    ResponderExcluir
  4. Olá, a premissa dessa obra parece bacana. Li um livro bem parecido no ano passado, um romance com idas e vindas e muitos flashbacks.

    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Giuliana Sperandio Maier5 de maio de 2016 13:54

    É maravilhoso quando não estamos esperando muito e o livro nos surpreende, gosto muito de livros que me fisgam, emocionam e me dilacerando. Faz uns dias li um assim, e estou ficando viciada, morri de curiosidade para ler esse e mergulhar na história.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. AI meu deus, preciso ler esse livro!
    Eu concordo bastante nessa parte sobre encontrar o amor de nossas vidas jovens demais. Sei lá, creio que sempre acabamos deixando de fazer algo que queríamos por causa de outra pessoa.
    Adorei a premissa e a resenha!

    OBS: as capas dos romances parecem estar sendo meio "padronizadas" ou é impressão minha?

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  7. Oi Nina, sua linda, tudo bem?
    OMG!!! Eu já queria muito ler esse livro, já está na minha lista, mas você me deixou com os olhos molhados, meu coração ficou apertado, estou com uma teoria sobre o que aconteceu e se for isso, ficarei de coração destroçado. Concordo, quando se é jovem se tem o mundo todo a sua disposição, ela não deveria ter ficado com ele, pois seus sonhos eram maiores do que ele, isso teria evitado o sofrimento. Mas se são tão perfeitos um para o outro, como romântica incurável, ficarei do lado dele, ela deveria ter percebido que o amor é mais importante do que tudo!!! E sabe o que é pior? A pessoa não enxerga que pode ter os dois , ela poderia ter a profissão dos sonhos dela, ali, com ele. Talvez só não tivesse o mesmo sucesso, mas estaria fazendo o que gosta e com a pessoa que ama. Infelizmente nem todos enxergam isso. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados