Outlander: Os Tambores do Outono, parte 1 - Diana Gabaldon


GABALDON, Diana. Outlander: Os tambores do Outono, parte 1. Tradução de Carolina Caires Coelho. São Paulo: Arqueiro, 2016. 576 páginas. (Outlander, v.04). Título original: Drums of autumn. Skoob.

Sinopse:
“Neste livro emocionante, repleto de ação, intrigas e detalhes históricos, as barreiras do espaço e do tempo são postas à prova pelo amor de um casal e pela coragem de sua filha em mudar o destino para salvá-los.

Será possível alterar o passado?

Após tomar a difícil decisão de deixar a filha no século XX e viajar no tempo novamente para reencontrar seu grande amor, Claire Randall tem mais um desafio: criar raízes na América colonial do século XVIII ao lado de Jamie Fraser. Eles partem rumo à Carolina do Norte para encontrar um novo lar e contam com a ajuda de Jocasta Cameron, tia de Jamie e dona de uma propriedade na região.
Enquanto isso, em 1969, Brianna Randall se une a Roger Wakefield, professor de história e descendente do clã dos MacKenzie, para encontrar as respostas sobre as próprias origens e sobre Jamie, o pai biológico que nunca conheceu.
Em meio às buscas, ambos encontram indícios de um incêndio fatal envolvendo os pais de Brianna. Mas Roger não pode lhe contar isso, porque sabe que a namorada tentaria voltar no tempo e salvá-los. Por outro lado, Brianna também não compartilha sua descoberta, pois tem certeza de que Roger tentaria impedi-la.”


Ok, antes que você comece a ler meu texto já aviso que aqui tem uma resenha apaixonada - e sem spoilers dos livros anteriores (nenhum que a própria sinopse já não entregue).

Há muito tempo procuro por uma série que me envolva e que me faça ansiar pelo próximo volume. Acompanho algumas que são muito boas, mas nenhuma me entusiasma tanto quanto Outlander, e acho que já enumerei as razões aqui algumas vezes. Mas posso perfeitamente fazer tudo de novo:

Gosta de viagem no tempo? Tem.
Gosta de Ficção Histórica com uma pesquisa praticamente impecável? Tem.
Gosta de protagonista feminina forte, que se defende e enfrenta o que for preciso? Tem.
Gosta de mocinho másculo, sexy e irresistível? Tem.
Gosta de cenas hot? Tem.
Gosta de ação? Tem.
Gosta de adaptação para TV muito bem feita e fiel ao livro? Tem.

Viram, esse é um exemplo de discurso de quem é completamente apaixonada por uma obra. E Os Tambores do Outono ainda tem ingrediente novos. Para começar, conhecemos melhor Brianna e Roger e é muito fofo ver o crescer o amor inocente deles, em contraposição ao amor tórrido e maduro de Jamie e Claire. Brianna tenta seguir com sua vida no século XX, mas não consegue conter a curiosidade sobre o pai que ela não conhece e que está perdido no século XVIII. Essa curiosidade somada à saudade que ela sente da mãe vão confundir a mente da garota e Roger vai tentar impedir que a namorada faça alguma besteiro. Enquanto isso, Jamie e Claire tentam se estabelecer na América colonial do século XVIII. O problema é que eles estão em 1767, nove anos antes da guerra de independência e Claire mais uma vez vai usar seus conhecimento do futuro para tentar manter Jamie longe de encrencas.

Esse é um livro um pouco diferente dos anteriores, com um pouco menos de ação. Não estou dizendo que é um livro parado, longe disso, mas é um enredo mais rotineiro. Jamie tem a oportunidade de reconstruir sua vida e de recuperar tudo o que lhe foi tirado com a guerra na Escócia: uma terra para cultivar, homens para comandar, poder cuidar de sua família. E a parte mais emblemática é quando Jamie volta a usar o kilt, pois isso é uma representação da reconquista de seu orgulho e da sua masculinidade. Não que ele as tivesse perdido, agrura alguma poderia domar esse escocês, mas foram tantas derrotas, tanto sofrimento que Jamie precisa se levantar se maneira majestosa, e o kilt é o melhor símbolo do quanto seu orgulho teimoso conseguiu sobreviver a cada insulto.

E mais uma vez, Claire provou o porquê é a protagonista perfeita. Mais madura, ela adquiriu uma sabedoria ímpar,mas sem perder a vitalidade. Achei tocante a repulsa dela em conviver com escravos e as escolhas que ela fez para resolver a questão. Mas, o que mais me assombra nela é a incrível capacidade de se adaptar às situações. Ao invés de se lamentar ela enfrenta o que precisa com muita força e determinação. E nessa série ela já viveu todo tipo de situação, de nobre francesa à uma quase mendiga norte americana. De lençóis de seda, à dormir no chão e ao relento.

E como casal, eles são insuperáveis. A cumplicidade permanece, o companheirismo acima das dificuldades. Eles cuidam um do outro com uma ternura que toca o coração. Tem atitudes que eles tomam um com o outro que quero guardar como lição, para fortalecer o meu casamento.

"Você é minha coragem, assim como eu sou sua consciência - sussurrou ele. - Você é meu coração, e eu, sua compaixão. Sozinhos, não somos inteiros. Você não sabe disso, Sassenach?" (p.340)

Enfim, mais uma vez temos um livro maravilhoso, uma enredo envolvente e com a narrativa incrível de Diana Gabaldon. Eu mais que recomendo esse livro, eu insisto que você leia. Eu sei que você vai dizer que são muitos livros e que eles são muito grandes, mas vai por mim: vale cada página e sempre termina com a gente louco pelo próximo. Então, não se deixe assustar pelo tamanho e vá agora ler Outlander!

Série Outlander
  1. A Viajante do Tempo
  2. A Libélula no Âmbar
  3. O Resgate no Mar (parte 1 e parte 2)
  4. Os Tambores de Outono (parte 1 e 2)
  5. A Cruz de Fogo (partes 1 e 2)
  6. Um Sopro de Neve e Cinzas (partes 1 e 2)
  7. Ecos do Futuro (partes 1 e 2)
  8. Written in My Own Heart’s Blood (ainda não lançado no Brasil)

A Autora

Diana Gabaldon cresceu no Arizona, EUA, e é de ascendência mexicana-americana e inglesa. Tem formação em Zoologia, Biologia Marinha e Ecologia. Foi professora universitária durante mais de doze anos antes de se dedicar à escrita em tempo integral. Sua série Outlander se transformou em um enorme sucesso mundial, tendo sido adaptada para a TV em 2014. Vive atualmente em Scottsdale, no Arizona.

Avaliação (5/5) ♥






B-jussssss!
;-p

Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Oi Nina, sua linda, tudo bem?
    Primeiro, todos os itens da sua lista me convenceram, essa é uma das séries que eu mais tenho vontade de ler, por ter no enredo viagens ao tempo e por ser um romance histórico, eu adoro os dois. As características dos personagens os tornam admiráveis e você dizer que airá levar para seu casamento a forma como eles se tratam e as mensagens que foram passadas como aprendizados, me faz crer que essa história é especial!!! Não vejo a hora de ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  2. Giuliana Sperandio Maier2 de maio de 2016 01:02

    Olá, nossa eu acho que aquela parte no final foi pra mim né? Kkkkk Eu sempre quero ler essa série, mas dou como desculpa exatamente aquilo... Série grande demais e blá blá blá.
    Acho que vou ler o primeiro, pelo que li nessa resenha acho que não vou me arrepender.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Essa é uma coleção que me atraiu desde o primeiro lançamento, mas cada vez que eu vejo a quantidade de livros me dá um desânimo!... Não basta serem 8 livros, ela ainda dividiu vários deles em 2 partes... Não tem bolso que aguente... rs Pior de tudo é que dá pra ver pela sua resenha que é um livro incrível! TEm várias coisas que gosto, como ficção científica, fantasia, intrigas, e parece ser uma leitura muito gostosa... oh lord, que fazer?!
    XD

    ResponderExcluir

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados