Top 10 2016

Hello peeps!

Como eu sofro para escrever esse post! Você nem imaginam o quanto é difícil para mim escolher o top 10 do ano, porque em geral eu gosto de muitos livros. Em 2016 eu fui bem mais criteriosa ao avaliar minhas leituras e o número de livros que ganharam 5 estrelas caíram muito, mas mesmo assim foram vários.

Então vamos conhecer meus 10 eleitos do ano!

10- Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - J.K. Rowling



Confesso que esse livro não foi tudo o que eu esperava, mas reencontrar Harry depois de todos esses anos foi maravilhoso! O livro tem seus defeitos, não se parece muito com a obra maravilhosa criada pela Rowling, mas é o roteiro da peça de teatro e não um romance. Os personagens estão um pouco descaracterizados e faltou toda aquela emoção que só a ela sabe nos passar, mas gente, é HARRY POTTER!!!
Então é claro que ele está no meu top 10.
Resenha aqui.

9- Infinito + Um - Ammy Harmon




Quem não se derrete com um amor à la Boonie & Clyde? Um amor bandido, fugitivo, que precisa vencer obstáculos imensos para poder vencer. E o melhor de tudo é que não é um amor criminoso, ou seja, toda a emoção de Bonnie & Clyde sem precisar fazer nada ilegal. É assim a história de Bonnie Shelby Rae e Finn Clyde, um dos casais mais fofos que conheci esse ano.
Resenha aqui.

8- O Ar que Ele Respira - Brittainy C. Cherry



Até a capa desse livro me emociona! Um casal que enfrenta um luto terrível e que fica junto porque um lembra o outro do parceiro que perdeu. Triste né? Mas a delicadeza de Brittainy C. Cherry ao narrar tudo isso é de um beleza ímpar e é impossível não se render a Tristan e Elizabeth.
Resenha aqui.

7- Quando o Amor Bater à Sua Porta - Samanta Holtz



Conheci Samanta Holtz na Bienal do Livro e fiquei encantada com ela, que é a doçura em pessoa, então fiquei louca para ler o livro dela porque imaginei que Malu, por ser escritora também, seria minimamente parecida com ela. Mas não, a menina é uma megera: mal educada, grossa e egoísta, só tem sensibilidade na hora de lidar com o avô. E com o desenrolar da história, Malu cresce, amadurece e passa pela transformação mais bonita que já vi em um livro. Tudo com muita coerência, sensibilidade, e um texto muito poético.
Resenha aqui.

6- Mentira Perfeita - Carina Rissi



Carina Rissi é muito diva e quem ainda não conhece não sabe o que está perdendo. Mas mentira perfeito foi, na minha opinião, o melhor livro dela que já li. Primeiro por ter um casal que foge do padrão: Júlia é nerd, usa óculos enormes e não é a rainha da beleza que não-tem-noção-do-quanto-é-bonita e Marcus é cadeirante e precisa lutar para ter sua desejada independência. Eu amei a maneira como ela descreveu Marcus, forte e sensual, e ao mesmo tempo não deixou de mostrar as dificuldades e limitações que ele por causa de sua condição. Fica claro o quanto ainda precisamos nos adaptar para que pessoas portadoras de deficiência possam ter uma vida normal.
Resenha aqui.

5- O Acordo - Elle Kennedy



Pensa em um livro que me pegou de jeito! Assim que comecei a ler, não queria mais largar O Acordo. Primeiro que porque tem o super sexy Garrett Graham, ganhador do Top Piriguetagem Literária 2016, segundo por causa de Hannah e da maneira forte com que ela lida com o estupro que sofreu. Elle Kennedy consegue tratar desse tema super delicado e polêmico, mostrando que a culpa nunca é da mulher e que ao mesmo tempo é exatamente assim que a sociedade pensa. É uma história de amor muito fofa, cativante, engraçada e que ainda denuncia a violência contra a mulher. Imperdível!
Resenha aqui.

4- Persépolis - Marjane Satrapi



Persépolis foi lançado em 2002 mas só agora, com seu relançamento e com a indicação dele para o Clube do Livro da Emma Watson, tive a oportunidade de ler.
O livro é um clássico no que se refere a questões sociais e políticas, mas o que mais me encanta é que não ficou preso apenas a isso. Ele fala bastante das dificuldades vividas no Irã por causa da revolução e depois com a guerra contra o Iraque, mas também fala de religião com muito respeito pelas premissas islâmicas. Faz também um retrato tocante das dificuldades em ser adolescente, ainda mais em meio a tanta repressão, as transformações físicas e emocionais e o desejo de viver tudo o que é proibido a ela. A dificuldade de se adaptar a uma cultura diferente e o preconceito que muita gente tem contra muçulmanos, gente que não conhece a doutrina e que pensa que todos eles são terroristas. E finalmente, a luta da mulher por igualdade de direitos e oportunidades. Tudo isso numa linguagem simples e direta, o que deixa a leitura muito leve e até mesmo divertida, mesmo tratando de temas tão profundos.
Resenha aqui.

3- Juntando os Pedaços - Jennifer Niven



Ouvir a história desse livro contada com paixão pela própria Jennifer Niven já foi o suficiente para que eu já soubesse que iria amar ler! Dito e feito, e agora sinto muita saudade dos personagens. Libby é uma das melhores personagens femininas que já conheci, inteligente, engraçada, espirituosa e que se ama e se aceita do jeito que é. Ela enfrenta o bullying com uma coragem e determinação inspiradora, e hoje indico esse livro para todo mundo. A metáfora entre a doença de Jack e importância de enxergarmos o que realmente é belo nos pessoas me emocionou muito e só posso pedir a vocês: leiam esse livro!!!!
Resenha aqui.

2- Outlander: Os Tambores do Outono, partes 1 e 2 - Diana Gabaldon




Impossível fazer qualquer tipo de top literário sem Jamie Fraser! Tambores do Outono foi um livro mais denso, em que Claire e Jamie estão enfim vivendo seu casamento em relativa paz, mas precisa enfrentar antigos demônios e se reconectar com a filha. Além disso, a história já não tem mais só os dois como protagonistas, pois Roger e Brianna ganham cada vez mais espaço na trama. Talvez por isso o livro não tenha ficado em primeiro lugar, já que os dois não tem o mesmo carisma de Claire e Jamie, mas não deixa de ser uma história épica impressionante… e apaixonante!
Resenha aqui.

1- O Rouxinol - Kristin Hannah



Esse é um dos livros mais emocionantes que já li, e se você pensar que romance de guerra é dos meu estilos literários preferidos, significa que já li muitos. Mas, mais do que isso, amo os romances que mostram a guerra de uma maneira que ela não é contada nos livros de história, a guerra cotidiana, que é lutada pelos cidadãos comuns que buscam sobreviver. Histórias que não falam de generais e heróis, e sim de homens e mulheres que também travaram essas batalhas mas que não ganharam medalhas por isso. E O Rouxinol é esse tipo de romance.
Enfim, chorei muito durante a leitura, mas ao mesmo tempo me senti invadida pelo sentimento de esperança e amor pelos personagens. Mais do que um livro sobre guerra, esse é um livro sobre família, sobre o amor incondicional e sobre os sacrifícios que somos capazes de fazer pelos que amamos. É principalmente uma homenagem à mulheres como Vianne e Isabelle que, mesmo longe dos fronts, lutaram esta guerra e com seus esforços conseguiram salvar milhares de vidas. Leiam!
Resenha aqui.

Bom readers, esse é o meu top 10, que, depois de muito sofrimento e reflexão, eu consegui eleger. E vocês? Já sabem quais foram as melhores leituras de 2016? Compartilha com a gente!

B-jussss!
;-p

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Oi! Muito obrigada pela visita!
Deixe aqui seu comentário, vou adorar receber!
B-jussss! ♥
;-p

Frase da Semana

"Ler é comer e beber. O espírito que não lê emagrece como um corpo que não come."

Victor Hugo

QUEM LÊ, SABE PORQUÊ - Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados